Escândalos com ONGs deixam Pastoral do Idoso sem verba | Fábio Campana

Escândalos com ONGs deixam Pastoral do
Idoso sem verba

Do Poder Online

É grave a situação de ONGs vítimas do corte de verbas decidido pela presidenta Dilma Rousseff depois dos escândalos de convênios nos ministérios do Turismo e do Trabalho.

Durante a III Conferência Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa, ontem, em Brasília, a coordenadora nacional da Pastoral do Idoso, Irmã Terezinha Torteli (uma das principais continuadoras do trabalho de Zilda Arns), fez palestra com um relato da situação da ONG.

De 2005 a 2010, o número de idosos dependentes atendidos em 915 municípios por visitas mensais de voluntários passou de 28 mil para 200 mil.

Nesse período, por um dos oito indicadores aferidos pela Pastoral, as quedas de idosos foram reduzidas em 25%, o que diminui o gasto do governo na área da Saúde.

Mas, como prêmio, a pastoral viu seu repasse de verbas ser reduzido. Hoje, a ONG recebe inacreditáveis 15 centavos por idoso atendido.

Agora a Pastoral viu essa fortuna desaparecer.

– Na Pastoral, um tostão vale um mlihão. Estamos sendo punidos porque outros cometeram erros – diz Irmã Terezinha.

Ela percorreu ontem os gabinetes do Ministério da Saúde na esperança de receber R$ 3 milhões que seu convênio lhe da direito ainda em 2011. Mas ouviu que a pasta não tem esse montante para esse fim.


9 comentários

  1. Cynthia
    sexta-feira, 25 de novembro de 2011 – 19:37 hs

    A Dilma cortou a verba e isto é tudo?? Quem recebeu ilegalmente vai ficar por isso mesmo???

  2. Luis Gringo
    sexta-feira, 25 de novembro de 2011 – 20:35 hs

    A igreja católica tem bastante dinheiro, seria bom para variar devolver um pouco para o povo.

  3. Tic Tac
    sexta-feira, 25 de novembro de 2011 – 22:02 hs

    Por IncomPTência do governo lula/dilma , os inocentes pagam pelos malfeitos delles.

  4. JC3!
    sexta-feira, 25 de novembro de 2011 – 23:26 hs

    PASTORAL PÚBLICA
    Quer dizer que a Pastoral trabalhava com recursos públicos? Juro na minha “inocência” achar que eles trabalhavam com recursos captados na iniciativa privada. Se for pra trabalhar com recursos públicos, até eu que nem sou tão “filamtropo” consigo desenvolver trabalho social.

  5. SAMURAI
    sábado, 26 de novembro de 2011 – 4:49 hs

    O trabalho de tanta honestidade e de importância ímpar como a Pastoral da
    Criança e do Idoso ser colocado no mesmo saco de pancadas que as outras
    ONGs criadas com finalidade de roubar é no mínimo vergonhoso.
    Estas atitudes governamentais é que nos deixa realmente descrente definiti-
    vamente da política. É a mesma situação de alguém inocente ser preso por-
    que o ladrão estava na mesma rua !!!

  6. cansada
    sábado, 26 de novembro de 2011 – 7:51 hs

    E com o dinheiro publico e com os idosos e retardados essa familia Arns ja elegeu um senador e agora vice governador…ai que dó dos velhinhossssssssss, como a Presidenta e Má. Por que eles não arrecadam dinheiro com o vaticano????

  7. PK
    sábado, 26 de novembro de 2011 – 9:40 hs

    A IRMÃ TEREZINHA FOI AO MINISTERIO ERADO; A VERBA ESTA NO MINISTÉRIO DO TRABALHO E DO TURISMO, O DA SAÚDE VAI TER COBRIR O ROMBO DOS DOIS MINISTERIO ATÉ ENTÃO ENVOLVIDOS NOS ESCANDALOS DAS ONGs. QUE MARAVILHA EM! NOSSOS IDOSOS PREJUDICADOS PELA FALTA DE ÉTICA. pais rico é pais com etica politica! bela porcaria de governo!

  8. JC3!
    sábado, 26 de novembro de 2011 – 13:25 hs

    RESPEITO AOS IDOSOS, MAS DINHEIRO PÚBLICO É DINHEIRO PÚBLICO!:
    Tenho o maior respeito aos idosos. Até porque quem não chegou lá, se tiver boa saúde e nao sofrer acidente, vai chegar um dia.
    Porém não tem choro nem velas: ONG que trabalha com dinheiro público não é ONG, ou é ONG igual às demais. Se quer ser diferente, não use dinheiro público, nem capte recursos passíveis de dedução do imposto de renda, pois na prática, estes recursos tbém são públicos.
    Por isto que antigamente existiam as chamadas “autarquias” e “fundações” públicas, que se prestavam a executar serviços que a administração direta do governo não conseguia prestar.
    Mas não é pq trabalha com idosos (causa justa), com meio ambiente, esporte, qualificação profissional etc, que vai ficar de fora do controle e das críticas.

  9. Edilson Hugo Ranciaro
    domingo, 27 de novembro de 2011 – 9:23 hs

    Pastoral…é o povo que comparece às missas que são lubridiado por essa gangue de padres e irmãs, que usam e abusam da religiosidade brasileira, com o dinheiro público. Quantas creches a Igreja católica possui com os recursos arrecadados pelo dízimo!

    Os padres atualmente transferem seus trabalhos aos voluntários que trabalham sem receber, enquanto eles possuem casa na praia, carro, almoço, café e janta todos os dias, mordomias de voluntários para lavar suas roupas, limpar os suntuosos quartos.

    Vamos acabar com isso. Repassem os recursos de ONGs em torno de 25 bilhões às Prefeituras.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*