Dilma promete atacar superlotação dos pronto-socorros | Fábio Campana

Dilma promete atacar superlotação dos pronto-socorros

Do Congresso em Foco

A presidente Dilma Rousseff afirmou hoje (14) que o governo vai enfrentar os problemas da superlotação dos pronto-socorros e da falta de leitos nos hospitais brasileiros. Em seu programa semanal de rádio, Dilma destacou o lançamento dos programas “SOS Emergências” e “Melhor em Casa”.

“O ‘SOS Emergências’ vai permitir que a população seja atendida com mais rapidez e qualidade nas urgências dos hospitais”, afirmou a presidenta. O programa de gestão hospitalar vai começar em 11 hospitais de referência em nove capitais. A iniciativa será integrada ao programa ‘Saúde Toda Hora’, que receberá R$ 18,8 bilhões em investimentos até 2014.

O “Melhor em Casa” prevê a contratação de mil equipes de atenção domiciliar e outras 400 equipes de apoio, com investimentos de R$ 1 bilhão nos próximos três anos. O objetivo é evitar internações de pessoas que podem ser tratadas em casa, garantindo a “segurança e o cuidado do hospital no conforto do lar”, a exemplo do chamado “home care”, adotado pela rede privada de saúde.


19 comentários

  1. Sergio silvestre
    segunda-feira, 14 de novembro de 2011 – 19:17 hs

    Para despéito de muitos,a nossa grande presidenta,e seus dois braços paranaenses,gleise e p bernardo,vão mostrando para o mundo essa
    grande locomotiva com uma boa maquinista.
    Em extinção,os poucos pentelhadores esbravejam ,mas não conseguem serem ouvidos.
    Daqui a trinta anos ,quando o pt sair do poder,o brasil do futuro já será a terceira economia do mundo.

  2. Gilmar Trento
    segunda-feira, 14 de novembro de 2011 – 19:36 hs

    Muito bem Sra presidente DILMA confiamos em seu trabalho, e a saude do nosso Brasil esta precisando de um mão carinhosa de mulher.

  3. segunda-feira, 14 de novembro de 2011 – 20:01 hs

    QUE BOM PRESIDENTE DILMA!!! QUEM SABE AGORA, O LULA PODERA FAZER SEUS EXAMES. AFINAL, SAIU DA PRESIDENCIA QUEBRADO!!!.

  4. PK
    segunda-feira, 14 de novembro de 2011 – 22:14 hs

    A campanha ja acabou! Agora é hora agir e vez de falar que vai enfrentar os problemas; esses mesmos ja existiam nos dois mandatos anteriores se ja o passou por ele porque a administração não o teve como prioridade? A mais facil solução dessa parte da saude é pagar melhor os medicos que atendem o sus e os prontos socorros. Jogar a grana pra cima e esperar que ela va cair no prato que esperar que vai acontecer! é rezar pra chover no molhado, é chamar de burro; o analfabeto ele é! mais não burro. Não pense que nos engana com essa conversa mole.

  5. M.A.S
    terça-feira, 15 de novembro de 2011 – 1:32 hs

    Só se ela internar-se

  6. Vigilante do Portão
    terça-feira, 15 de novembro de 2011 – 3:50 hs

    Mais um engodo.

    Não dão conta de atender em hospital e querem criar programa para atender em casa.

    Grande sacada,

    Não existem leitos suficientes, então vamos deixar os pacientes em casa.

    Não foram contratados os profissionais para esse tipo de atendimento.

    Curitiba tentou o “médico de família”.

    São equipes de médicos, enfermeiros e pessoal da área. Visitam as casas da periferia, cadastram os pacientes, fazem exames rotineiros e prescrevem medicamentos básicos, alguns são distribuídos gratuitamente.

    É um bom programa, vincula as equipes aos pacientes.

    Falta retaguarda, principalmente na hora de encaminhar o paciente para um procedimento em hospital, exames mais sofisticados ou para um especialista.

  7. HAMILTON LUIZ NASSIF= LONDRINA
    terça-feira, 15 de novembro de 2011 – 9:25 hs

    Louvável a atitude da Presidente Dilma.Com boa vontade, colaboração de recursos humanos e, principalmente financeiro., Será,sem dúvida, um passo largo para melhorar o cáos, em que se encontra o sistema da saúde do país.” A saúde do povo é a suprema lei ” ( Dr-Dalton Paranágua ,ex Prefeito de Londrina )

  8. tony
    terça-feira, 15 de novembro de 2011 – 11:49 hs

    Indignado pergunta: já que a companheira está disposta a torrar todos estes bilhões de Reais, não seria mais barato pagar plano médico pra tigrada? Se ela fizer bem as contas, talvez chegue a esta conclusão > Trabalho na área de Saúde, e se existe coisa de que médico odeia, é trabalhar ganhando pouco. _Pense nisto companheira.

  9. Parreiras Rodrigues
    terça-feira, 15 de novembro de 2011 – 14:36 hs

    Tenho medas: Carlos Lacerda, governava a Guanabara e prometeu acabar com a pobreza no seu Estado.

    Foi quando começou aparecer cadáveres boiando nas águas do Guandú.

  10. OSSOBUCO
    terça-feira, 15 de novembro de 2011 – 15:09 hs

    Já que a prfeitura e o governo estadual nada fazem, a Dilma fará. Aliás, sem o governo federal o estado estaria paradinho da silva.

  11. CASCAVEL
    terça-feira, 15 de novembro de 2011 – 16:22 hs

    ELA NA CAPANHA NÃO PROMETEU, DISSE QUE FARIA.
    AGORA SÓ PROMETE, DEPOIS DE DEZ MESES COMO PRESITENTE.

  12. Gonçalves
    terça-feira, 15 de novembro de 2011 – 17:33 hs

    Ué para melhorar a saúde pública não era necessário a CPMF disfarçada com outro nome? A saúde pública no Brasil para ficar ruim precisa melhorar muito ainda. Os Brasileiros estão aguardando anciosos pela melhora na saúde pública, afinal os impostos que pagamos só consomem apenas e tão somente 05 meses de nossos salários.

  13. Divanir
    terça-feira, 15 de novembro de 2011 – 20:05 hs

    Caro OSSOBUCO, a verba que o governo federal retira são dos estados e municípios, então nada mais louvável que devolver um pouco, pare de ser puxa saco e comece a enxergar um pouco mais com a mente. O governo é uma espécie de Robim Hood, retira de quem tem mais e reedistribue para os que mais necessitam (quando isto não é em causa própria), então nada mais justo que devolva um pouco mais aos estados que mais participam.
    Agora senão resolveu ainda, cham que irá resolver da noite pra o dia, sem a famigerada CPMF, que acabou sendo motivo de intrigas e desviada se seu real motivo de existência?

  14. Mirian Waleska
    quarta-feira, 16 de novembro de 2011 – 0:19 hs

    Que tal começar pelas ambulâncias do SAMU piratas que a senhora mandou para todos os municípios e que até hoje estão IMPOSSIBILITADAS DE RODAR.
    Objeto apenas para impressionar e ganhar votos. Pilantra, 11 meses de governo e até agora não mostrou á que veio, tá mais pra ENCARREGADA DE RH do que presidente da República, só mecheu com pessoal até agora.

  15. M.A.S
    quarta-feira, 16 de novembro de 2011 – 3:27 hs

    Dilma, torça para que não necessite internar-se num hospital público viu, porque as coisas estão de mal a pior.
    Já não te contaram isso.

  16. Aroldo Felberg
    quarta-feira, 16 de novembro de 2011 – 10:54 hs

    Olha o perigo, gente! Ela promete atacar.

  17. Mirian Waleska
    quarta-feira, 16 de novembro de 2011 – 13:29 hs

    Aroldo felberg,

    Não se preocupe, ela faz que vai, mas não vai. kkk

  18. Sergio silvestre
    quarta-feira, 16 de novembro de 2011 – 14:20 hs

    O waleska,vc não queria que a dilma manddasse as ambulanciasparaos
    municipios,e ainda fosse ser a motorista delas né.
    Isso já é falta de ter o que criticar né dona waleska.
    Abraços.

  19. Mirian Waleska
    quinta-feira, 17 de novembro de 2011 – 1:47 hs

    SERGIO SILVESTRE,

    Ô desavisado, a questão não é falta de motorista, a questão é que as ambulâncias não tem DOCUMENTAÇÃO e qualquer prefeito que colocar as mesmas para rodar, poderá cometer ato de improbidade administrativa. É siplesmente um bibelô que a Dilminha mandou para os municípios de todo o país, seu desinformado, se a questão fosse motorista o país inteiro não estava com esse pepino na mão. Critico sim esse governo podre que é o da Dilma, que provavelmente o senhor ajudou a colocar lá, critico todas as vezes que achar que devo, e não vai ser um déspota como você que vai me impedir.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*