Coisas nossas | Fábio Campana

Coisas nossas

Delfim Netto costuma dizer que o Brasil é ímpar em suas criações. Inventou a Organização Não Governamental – ONG que vive de verbas do governo.


6 comentários

  1. Jango
    sábado, 12 de novembro de 2011 – 21:31 hs

    Pensando em Nelson Rodrigues diria que no Brasil é preciso, mesmo imprescindível, dizer o óbvio, às vezes, o óbvio ululante, pois aí precisamente existe um fato da mais importante relevância que passa desapercebido pelo povo sem educação, sem saúde, sem segurança, sem emprego, sem lei e sem alma republicana.

    Delfin Netto, qual o sábio chinês, nos apontou a Lua para nós que estamos confundindo-a com o seu reflexo nas águas poluídas do país.

  2. Osiris Duarte de Curityba
    domingo, 13 de novembro de 2011 – 5:05 hs

    MUDAM AS COLEIRAS, MAS A CACHORRADA É A MESMA …

  3. cansada
    domingo, 13 de novembro de 2011 – 5:46 hs

    NON SENSE…RIDICULO! POBRES BRASILEIROS…

  4. Vigilante do Portão
    domingo, 13 de novembro de 2011 – 9:54 hs

    No caso do Delfim, ele é imbatível em dar receita que ele mesmo NÃO SEGUIU.

    Lembro, com pesar, das duas DESVALORIZAÇÕES da nossa moeda.

    Quebrou muita gente.

  5. PK
    domingo, 13 de novembro de 2011 – 14:20 hs

    NETOLOGO E PENSANTE! NOMEADO DE: DELFIN EM SEU PROPRIO ESCLEROSADO SECESSO. POR ISSO QUE NASCEU AS ONGs.

  6. Sergio silvestre
    domingo, 13 de novembro de 2011 – 14:24 hs

    No que diz a respeito das ongs,ele esta coberto de razão.a maior parte é picaretagem.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*