Cláudia Queiroz admite que era funcionária quando ganhou licitação | Fábio Campana

Cláudia Queiroz admite que era funcionária quando ganhou licitação

A jornalista pode ter se beneficiado em licitações da Câmara de Curitiba.
Cláudia Queiroz é esposa do presidente da Câmara, João Cláudio Derosso.

Do G1 PR

A jornalista Cláudia Queiroz, esposa do presidente da Câmara de Curitiba, João Cláudio Derosso (PSDB), admitiu nesta segunda-feira (14) que era funcionária comissionada do legislativo municipal quando a empresa dela, Oficina da Notícia, participou e venceu uma licitação para prestar serviços de publicidade para Casa.

Em depoimento a Comissão Especial de Inquérito (CPI do Derosso), Cláudia Queiroz disse que foi funcionária da Câmara de fevereiro a abril de 2006 e que não sabia que a legislação não permite que funcionários participem de processos licitatórios. Segundo ela, ninguém questionou a participação da empresa dela na concorrência pública.


A jornalista disse também que o contrato foi prorrogado porque a Oficina da Notícia tinha condições técnicas para prestar os serviços e não por questões pessoais. Segundo o Tribunal de Contas (TC) do Paraná, a Câmara de Curitiba pagou R$ 5,2 milhões por ano para a Oficina da Notícia. Os contratos foram válidos de 2006 a 2011.

Na primeira vez que Cláudia Queiroz foi convocada para depor na CPI, ela não compareceu. Na ocasião, o advogado dela, Marcelo Ciscato, afirmou que precisava de mais tempo para instruí-la. A jornalista foi convocada ainda para comparecer no Conselho de Ética da Câmara, que também investiga contratos de publicidade da Casa.

Na quinta-feira (9), um dos sócios da empresa Visão Publicidade, que também venceu licitações para contratos de publicidade da Câmara, prestou depoimento. Ele afirmou que conhece Cláudia Queiroz e tem um relacionamento amigável com ela. Segundo ele, as empresas, inclusive, costumavam ajudar uma a outra na prestação de serviços.

João Cláudio Derosso, que é segundo denúncias, o pivô das supostas irregularidades nos contratos da Câmara deve depor em 23 de novembro.


8 comentários

  1. juarez accioly
    terça-feira, 15 de novembro de 2011 – 16:36 hs

    Trata-se de mais um grande teatro, em que todos sabiam, mas se omitiam. É mais uma Grande Família, concorrente da Globo!

  2. paulo
    terça-feira, 15 de novembro de 2011 – 19:43 hs

    COISAS DA CORTE, MEU CARO…
    AQUI TUDO PODE…..

  3. Paulo Tadeu
    terça-feira, 15 de novembro de 2011 – 19:51 hs

    Caro Fabio Campana, voce não estava la´assitindo e, por isso aceita o que lhe passam. Eu estava. A jornalista Claudia Queiroz disse várias vezes, que ela era funcionária comissionadada e que antes da licitação pediu exoneração do cargo em comissão, que durante a licitação e na assinatrua da co contrato, não era mais funcionária.. A informação que lhe passaram é incorreta. Voce deveria pedir os registros dos depoimentos para saber a verdade. Acha que tá na hora dessa imprensa parar de mentir e distorcer os fatos.

  4. Capão da Imbuía
    terça-feira, 15 de novembro de 2011 – 21:19 hs

    Com quem ficou a grana.?….no racha quem levou mais.?,…vão devolver.?…e os bens serão bloqueados..??? já demorou para o MP começar a trabalhjar neste sentindo.

  5. M.A.S
    quarta-feira, 16 de novembro de 2011 – 3:24 hs

    Acontece em Brasilia e ecoa na câmara municipal de Curitiba.
    Outra quadrilha que ainda precisa de um mandato de prisão ou desocupação do patrimônio público dos curitibanos.
    Cadeia já nesses desavergonhados.

  6. antonio francisco da silva
    quarta-feira, 16 de novembro de 2011 – 8:36 hs

    Nada demais ,ela e seu esposo são da oposição ao pt,portanto tudo que de errado fizerem,para grande midia foi apenas um pequeno engano de uma mincharia de 30 milhões errado e pegar carona em avião de dono de ong.

  7. Euzébio
    quarta-feira, 16 de novembro de 2011 – 11:20 hs

    O engraçado é que a empresa dela ficou com R$ 6,5 milhões a Visão com mais de R$ 20 milhões. Porque ninguem fala nada da Visão?? Sinistro!!

  8. Ernesto
    quarta-feira, 16 de novembro de 2011 – 11:31 hs

    Cadê o Fancischini e o Álvaro Dias para comentar e espernear? Só fiscalizam a oposição? Isso sim é ética e profissionalismo político.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*