Áreas de São José dos Pinhais com risco de desastre são mapeadas | Fábio Campana

Áreas de São José dos Pinhais com risco de desastre são mapeadas

Para reduzir o risco de desastres naturais na estação chuvosa, São José dos Pinhais passa por um mapeamento de regiões com risco de alagamentos ou deslizamentos. A cidade foi uma das quatro do Paraná escolhidas pelo Governo Federal para a realização do Plano Emergencial para enfrentamento a desastres, trabalho interministerial com objetivo de minimização de riscos e preparação para catástrofes como a ocorrida no começo de 2011 na região serrana do Rio de Janeiro.

A estação do ano conhecida pelo dias de calor é também período de fortes chuvas, o que aumenta o risco de desastres. Para que novos problemas não ocorram, o estudo está sendo feito no Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Espírito Santo. Além de São José dos Pinhais, o Estado terá análises em Antonina, Almirante Tamandaré e Rio Branco do Sul. A ação é feita em conjunto entre os Ministérios das Cidades, Integração Nacional, Minas e Energia, Meio Ambiente e Planejamento, Orçamento e Gestão.

Geólogos do Ministério de Minas e Energia visitam estes locais, verificando as áreas de risco dos municípios e fazendo análises e medições técnicas. Em São José dos Pinhais, todos os bairros foram estudados, com destaque para as regiões da Colônia Castelhanos, São Domingos, São Marcos, Borda do Campo, Guatupê, Ipê, Jardim Isaura e Jurema.

“Fazemos um mapeamento das encostas, pensando nas áreas de deslizamentos e alagamentos. Vamos montar ações emergenciais para que não ocorram desastres neste verão”, explicou o geólogo Elton Rodrigo Andretta, que está em São José dos Pinhais acompanhado do também geólogo René Luzardo. As áreas são divididas em quatro níveis de risco – baixo, moderado, alto e muito alto. Apenas para os dois últimos, mais críticos, são montados planos emergenciais.

Na opinião do coordenador da Defesa Civil municipal, Márcio Pereira, que acompanha de perto os estudos, a ação será muito benéfica à cidade. “É importantíssimo para o município termos este diagnóstico através do Ministério. Com isto em mãos, podemos evitar a exposição da população e danos materiais. Saberemos qual região e quem está em maior risco em São José dos Pinhais”, disse Pereira.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*