A palavra mal escrita de Wilson Martins | Fábio Campana

A palavra mal escrita de Wilson Martins

Tenho uma confissão a fazer: sou editor frustrado. Não desses tipo Luiz Schwarz, da Companhia das Letras, ou Fábio Campana, da Travessa dos Editores, empresários da literatura. Queria ser editor como os dos EUA, que acompanham o autor na redação, dão palpites sobre o tema e sua abordagem e ao final fazem a revisão do livro. A melhor caracterização da profissão para mim está no filme Lobo, de 1994, em que Jack Nicholson, editor decadente, transforma-se em lobisomem e seduz a filha do patrão. Vale a pena rever o filme.

Continue lendo crônica de Rogerio Distefano na Revista Ideias.


3 comentários

  1. lvan
    domingo, 20 de novembro de 2011 – 17:35 hs

    . Grande coisa ….

  2. Edilson Hugo Ranciaro
    domingo, 20 de novembro de 2011 – 19:01 hs

    é COISA DE LOBISOMEM

  3. EX-ALUNO
    terça-feira, 22 de novembro de 2011 – 19:20 hs

    SUSPENSÓLIO FLORIDO E GRAVATINHA BORBOLETA….
    SEI NÂO, HEIN …..

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*