Prazo esgota e Veneri não se explica | Fábio Campana

Prazo esgota e Veneri
não se explica

Foto: Nani Gois

Esgotou nesta terça-feira, 11, o prazo de 40 dias dado pelo juiz Nei Roberto de Barros Guimarães, da 8º Vara da Fazenda Pública de Curitiba para que o deputado Tadeu Veneri (PT) desse explicações para movimentações suspeitas em suas verbas de ressarcimento durante a campanha de reeleição de 2006. Os altos saques em verbas de ressarcimento foram questionados em uma ação popular movida por Edimar Rodrigues de Almeida Pegoraro, que questiona o uso irregular de R$ 75 mil.

O prazo esgotou, mas o deputado Veneri, sempre rápido para levantar suspeitas sobre tudo e sobre todos, não considerou necessário subir a Tribuna da Assembleia para esclarecer os eleitores paranaenses sobre os questionamentos levantados na ação popular. Veneri não só não se explicou como deu sumiço nas notas fiscais da prestação de contas dos ressarcimentos de 2006, que estavam disponíveis em seu site.


5 comentários

  1. Tic Tac
    terça-feira, 11 de outubro de 2011 – 18:12 hs

    É o exemplo típico do PTista; mente, inventa e se acha.

  2. Paulo Tadeu
    terça-feira, 11 de outubro de 2011 – 18:58 hs

    E agora, cadê a CUT, Josete, Rosinha, Feltrin, Thiago da Maconha, o Lado B de B…., para pedir explicações ao Veneri? Essa turma só quer é mesmo infernizar os outros e apontar a mão cheia de cocô para os outros. Isso é política de nossa terrinha.

  3. tony
    terça-feira, 11 de outubro de 2011 – 19:12 hs

    Indignado desapontado: o juiz que espere deitado as explicações do deputado, porque pelo jeito o cara não tem o que explicar. E o que vai acontecer agora? O deputado vai ter que devolver a grana ressarcida? Mas como tenho dito, o cara é teimoso, e vai continuar teimando com o juiz até quando? Cassação nele.

  4. jose
    terça-feira, 11 de outubro de 2011 – 19:31 hs

    vindo de um petista ja nao me assusta mais. saudades de fernando henrique isso que nao sou psdb minha gente

  5. Ruy de Godoy
    quarta-feira, 12 de outubro de 2011 – 9:20 hs

    O PT. Ah o PT.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*