PF faz ação contra quadrilha suspeita de agir no Sul e no Paraguai | Fábio Campana

PF faz ação contra quadrilha suspeita de agir no Sul e no Paraguai

De Ariane Ducati do G1 PR

A Polícia Federal (PF) deve cumprir 39 mandados de prisão – sendo 18 de prisão preventiva e 21 de prisão temporária, além de outros 50 de busca e apreensão – em uma operação iniciada na madrugada desta terça-feira (25), no Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. A ação conjunta das polícias dos três estados tem o objetivo de desarticular uma quadrilha responsável por cometer roubos, sequestros, homicídios e tráfico de drogas e armas.

Segundo informações da PF de Curitiba, até as 9h, 30 pessoas haviam sido presas.

As investigações da Operação Mercúrio começaram em dezembro do ano passado e foram conduzidas pela Delegacia de Repressão a Crimes Patrimoniais (Delepat). A quadrilha investigada é suspeita de cometer 15 roubos a caixas eletrônicos dos bancos Caixa, Santander, Sicredi e Itaú, no Paraná e em Santa Catarina. De acordo com a PF, a maioria deles localizados em terminais de ônibus em Curitiba.

Cento e cinquenta e três criminosos foram identificados como integrantes da organização que teria envolvimento direto no sequestro de funcionários e roubo de R$ 1 milhão de um banco em Salto del Guairá, no Paraguai, em maio deste ano. A cidade fica na fronteira do Paraguai com o Brasil e é vizinha a Guaíra, no oeste do Paraná.

Roubos de veículos em Curitiba, na Região Metropolitana da capital paranaense, e em Joinville, a 176 km de Florianópolis, também são investigados. A polícia suspeita que os carros eram clonados e usados em assaltos a casas.

A quadrilha ainda é apontada como responsável por assaltos a ônibus de turismo que saíam de Curitiba e seguiam para Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, e para o estado de São Paulo.

Policiais de grupos táticos como o Comando de Operações Táticas (COT) da PF de Brasília, TIGRE e COE, do Paraná, além dos Grupos de Pronta Intervenção (GPI’s) da PF de Porto Alegre, Curitiba e São Paulo, participam da Operação Mercúrio.

Os presos serão encaminhados sob forte esquema de segurança por agentes penitenciários federais da Penitenciária Federal de Catanduvas, na região oeste do Paraná, podendo ser recolhidos a qualquer unidade do Sistema Penitenciário Federal em Mossoró (RN), Campo Grande (MS), Porto Velho (RO) ou Catanduvas (PR).


2 comentários

  1. OLHAR CLINICO
    terça-feira, 25 de outubro de 2011 – 12:00 hs

    boa !!!!!!!!!!!!

  2. Vagalume
    terça-feira, 25 de outubro de 2011 – 14:21 hs

    Brilhante o trabalho de investigação e inteligência da Polícia Civil do Paraná heim!?!?!?!?!?!?!?!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*