Paraná negocia instalação de indústria argentina | Fábio Campana

Paraná negocia instalação de indústria argentina

O Governo do Paraná iniciou as negociações para a instalação de uma agroindústria argentina no Estado. O secretário de Indústria, Comércio e Assuntos do Mercosul, Ricardo Barros, reuniu-se na terça-feira (11) com o representante da província de La Rioja, Eduardo Germán, para tratar do assunto.

Germán apresentou a AgroAndina e a AgroArauco, empresas ligadas ao governo de La Rioja, que planejam instalar uma fábrica de processamento de alimentos na Região Metropolitana de Curitiba. As empresas atuam na produção de industrializados de tomate e azeitonas.

“As qualidades da economia do Paraná, sua localização próxima aos mercados do Mercosul e os incentivos fiscais nos chamaram a atenção”, disse Germán, que está há dois dias em reuniões e coletando informações sobre o Estado.

Barros afirmou que o governo vai dar o suporte necessário à empresa, já que uma das prioridades do governador Beto Richa é o estreitamento de laços comerciais e culturais com os países do Mercosul. “Temos todo o interesse de atrair o maior número de empreendimentos que gerem empregos e riquezas ao nosso Estado, como é o caso deste da província de La Rioja”, disse.

La Rioja é uma província localizada no noroeste da Argentina. Possui cerca de 340 mil habitantes e tem na pecuária e agricultura as suas principais fontes de renda. A azeitona e os seus derivados respondem por 16 % das exportações da província.


Um comentário

  1. VLemainski - Cascavel
    quarta-feira, 12 de outubro de 2011 – 10:37 hs

    E para o oeste paranaense nada?… Ou o Oeste deixou de fazer parte do Paraná? Lembrem-se de que o interior pagou grande parte da Cidade Industrial de Curitiba, já que a capital não honrou os compromissos com o governo do Estado. Instalação de batalhão de fronteira, polícia federal e outras suposas “benfeitorias” não enchem a barriga de ninguém. Daqui a pouco, para compensar, vão querer instalar em nossa região mais uma penitenciária…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*