Paraná é último no ranking de investimentos no Brasil, critica o PT | Fábio Campana

Paraná é último no ranking de investimentos no Brasil, critica o PT

O PT decidiu encarar de vez o confronto com o tucanato que ocupou o Palácio Iguaçu. O deputado Ênio Verri afirmou que os investimentos no primeiro semestre representaram apenas 1,84% da despesa total; média dos estados brasileiros ficou em 8,1%

É óbvio que ele atribui esse dado negativo ao governo Beto Richa. De todos os estados do Brasil, o Paraná foi o que menos fez investimentos no primeiro semestre de 2011. O estado ficou na última posição em um ranking que avaliou o percentual de investimentos de cada unidade federativa em relação à despesa total no mesmo período.

Acima do Paraná, aparecem os outros 25 Estados além do Distrito Federal. O Paraná também ficou distante de atingir as metas em investimentos estipuladas na Lei de Orçamento Anual (LOA).

O ranking é resultado de um levantamento feito por técnicos da Liderança do PT na Assembleia Legislativa (Alep). O estudo levou em consideração a contabilidade oficial dos estados, apresentada na prestação de contas dos governos, prevista em lei. Os economistas levantaram a despesa total (soma dos gastos dos governos em todas as áreas, divididas em despesas com pessoal, juros da dívida, outras despesas correntes, investimentos, inversões financeiras e amortização da dívida). Sendo os investimentos recursos destinados para a manutenção de rodovias, construção de novas edificações, aquisição de veículos, computadores, dentre outras.

A pesquisa mostrou que o investimento feito pelo governo paranaense corresponde a apenas 1,84% da despesa total no período. O índice confirma o Paraná como o estado que menos fez investimentos nos primeiros seis meses, em termos proporcionais com as demais unidades da federação. De acordo com a prestação de contas da Secretaria da Fazenda, a despesa total do Paraná no primeiro semestre foi de R$ 11,2 bilhões. Deste montante, apenas R$ 206 milhões foram revertidos para investimentos.

O resultado da pesquisa surpreendeu o deputado Enio Verri (PT), líder da oposição na Alep. Verri afirmou que, apesar da redução dos investimentos pelo governo estadual no período ser latente, não esperava que o descompasso para os demais estados fosse tão grande.

“Isto preocupa muito. Se a luz de alerta estava no amarelo, agora está no vermelho, e ainda há uma sirene. É preciso ação, recuperar o tempo perdido. O Paraná é a quinta economia do País, um estado desenvolvimentista. É absolutamente injustificável que seja o último no Brasil em investimentos”, avaliou.

O estado que apresenta melhor desempenho na relação despesa total – investimentos é o Mato Grosso do Sul. A gestão sul-matogrossense gastou 20% da despesa total de R$ 5,1 bilhões em investimentos. Na outra ponta da tabela, antes do Paraná, na vice-lanterna na corrida dos investimentos está o Rio Grande do Norte, que investiu apenas 2,53% da despesa total.

“Fosse uma competição, o Paraná estaria na zona do rebaixamento. E numa situação muito difícil de ser revertida até o final do ano. As consequencias desta política, de congelamento do estado, são ruins em todos os sentidos”, analisou Verri.

O fraco desempenho do Paraná não encontra paralelos nos estados que apresentaram despesa total similares. Os investimentos da Bahia correspondem a 5,16% da despesa total de R$ 13 bilhões e no Rio Grande do Sul, os investimentos somaram 3,02% da despesa total de R$ 9,9 bi. A média nacional ficou em 8,1%.

A lanterna no ranking também não pode ser explicado pelo chamado “choque de gestão”. Estados com governadores do PSDB eleitos pela primeira vez em 2010, como Minas Gerais, Paraíba, Pará e Goiás não apresentaram desempenho pífio. Os investimentos em Minas Gerais foram de 5,55%; Paraíba, 4,12%; Pará, 3,3% e Goiás, 2,81%.

“Espera-se que o primeiro ano de mandato dos novos governadores seja realmente de cautela. A pesquisa mostra que foi o que os demais governadores do PSDB fizeram. Independente do ‘choque de gestão’ que cada um aplicou ao se estado, os investimentos foram mantidos em níveis razoáveis. No Paraná, ocorreu o inverso”, argumentou.

Metas – A redução dos investimentos no Paraná também comprometeu que o estado alcançasse a meta estipulada na LOA para 2011. Com uma receita líquida estimada em mais de R$ 25 bilhões para 2011, a LOA previa investimentos na ordem de R$ 1,4 bilhão em 2011, ou 5,5% da receita líquida.

No primeiro semestre, de acordo com os números da Secretaria da Fazenda, a receita líquida atingiu R$ 11,9 bilhões, o que corresponde a 47,35% da receita prevista para o ano todo. Em se aplicando o percentual de 5,5% previsto na LOA, o governo estadual deveria ter investido R$ 660 milhões, ou seja, mas de três vezes mais do montante aplicado.


13 comentários

  1. Paulo Kassab
    segunda-feira, 3 de outubro de 2011 – 15:48 hs

    Comparada com o Contorno Norte de Maringá é evidente que ele pode se dar ao luxo de dizer que investimento maior foi na terrinha dele, com as empreiteiras locais, gerando emprego e renda para lá.

    Já o escândalo é só do DNIT, Enio Verri?

  2. Favorável
    segunda-feira, 3 de outubro de 2011 – 16:07 hs

    Que vergonha do nosso Estado…

  3. Emerson
    segunda-feira, 3 de outubro de 2011 – 17:13 hs

    Bem, se estivesse gastando aos rodos, o mesmo (ilustre?) Deputado estaria gritando, pelo motivo contrario…

    Eh a oposicao pela oposicao, conforme a cartilha que Lula declaradamente sempre usou, quando na oposicao…

  4. Carlos Ernandes
    segunda-feira, 3 de outubro de 2011 – 17:30 hs

    Este Enio Verri é um ventríloco! tenta justificar a canalhice do PT, ao frear os recursos da União para o Estado.
    Isto se chama discriminação…

  5. Revoltado
    segunda-feira, 3 de outubro de 2011 – 17:31 hs

    Com o pior Governador do Brasil não poderia ser diferente.

  6. Vigilante do Portão
    segunda-feira, 3 de outubro de 2011 – 19:22 hs

    O PT do Paraná, passou ANOS servindo de capacho para o Requião,

    NUNCA cobrou projetos.

  7. tony
    segunda-feira, 3 de outubro de 2011 – 19:36 hs

    Indignado lamenta: de novo vou ter que puxar as orelhas do deputado, ele é muito teimoso. E adora repetir o mesmo erro. O Estado até pode ser um dos últimos a investir, mas o deputado, teimoso, se esqueceu de que também ele é um dos últimos em receber recursos da União. E a União é comandada pelo partido do deputado. Então toma deputado, mais um puxão de orelha, talvez desta vez aprenda, mas eu duvido muito, ele é muito teimoso.

  8. OSSOBUCO
    segunda-feira, 3 de outubro de 2011 – 20:52 hs

    Ora, o tucanato está investindo pesado em Curitiba, só tem financiamento do ParanaCidade para a capital. Por que será?

  9. Lídio de Paula
    segunda-feira, 3 de outubro de 2011 – 21:54 hs

    Eh PT!

  10. OSSOBUCO
    segunda-feira, 3 de outubro de 2011 – 23:20 hs

    Os tucanos não investem, terceirizam tudo, vendem o patrimônio público e depois vão ao FMI e BID pedir dinheiro emprestado senão quebram.

  11. ANTI-OSSOBUCO
    terça-feira, 4 de outubro de 2011 – 8:39 hs

    Discurso vencido do OSSOBUCO, tentou, tentou e tentou antes das eleições, e agora vem de novo. Deve copiar e colar os comentários passados.

    VIRA O DISCO POR FAVOR.

    Mas se não quiser, vai firme assim durante 4 anos, dai vamos ver na próxima novamente.

  12. Questionador
    terça-feira, 4 de outubro de 2011 – 9:42 hs

    -Infelizmente o atual governo trabalha com o orçamento para o ano de 2011 aprovado no ano de 2010, em que era regido pelo PMDB de Pessuti. Acho correto a atitude do governador Beto Richa e do secretário Hauly em conter gastos neste ano de 2011, pois com o orçamento aprovado por governo de partido diametralmente oposto com o objetivo de “terra arrasada”. Pecuinhas que levam o nosso estado para o retrocesso e empobrecimento de investimentos e este deputado Sr. Ênio Verri, fala muito, para quem apoiou, durante 8 anos de desastroso e inoperante governo do defensor da carta de puebla!!!

  13. terça-feira, 4 de outubro de 2011 – 10:04 hs

    Vejam o que é o PT.. Sr Enio Veri….a propria Gleisi cobrou projetos do estado, dizendo que recebemos pouco porque faltam projetos….PT cobrando PT…Enio, ex secretário do planejamento do PR por trocentos anos…cadê os projetos que vc`s deveriam ter feito pro estado enquanto governo pra apresentar pra Gleisi????? Cadê os projetos, incomPTente…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*