Ministro do Esporte nega acusações e diz que fica no cargo | Fábio Campana

Ministro do Esporte nega acusações e diz que fica no cargo

Do Último Segundo

O Ministro do Esporte, Orlando Silva Jr., negou neste sábado ter recebido propina de programas realizados pelo ministério por meio de ONGs. Ele disse ter conversado pela manhã por telefone com a presidenta Dilma Roussef, que pediu a ele para continuar tocando os projetos da pasta. Silva está em Guadalajara, no México, onde na sexta-feira à noite acompanhou a cerimônia de abertura dos Jogo Pan-Americanos.


18 comentários

  1. OSSOBUCO
    sábado, 15 de outubro de 2011 – 19:00 hs

    Para cada denúncia da revista Veja que se confirma, há dezenas que o tempo se encarrega de provar que são falsas. São apenas usadas para exploração política e depois as testemunhas negam tudo na justiça, mas a revista não publica a negação.

    Quem não se lembra do ex-presidiário Rubnei Quícoli, apresentado como impoluto empresário paladino do combate à corrupção? Retratou-se ao PT nas barras dos tribunais. Deveria servir de exemplo do que NÃO se deve fazer em jornalismo. Mas quem disse que a revista quer fazer jornalismo?

    O ministro dos Esportes, Orlando Silva, acusado no momento em está viajando em missão oficial no México, acompanhando os jogos pan-americanos, respondeu bem.

    Acionou a Polícia Federal imediatamente.

  2. Adriano Ribeiro
    sábado, 15 de outubro de 2011 – 19:06 hs

    E Ricardo Teixeira continuará impune…Será que a Veja não tem coragem de investigar Ricardo Teixeira também…Qual será o mede que a revista Veja tem…

  3. Zangado
    sábado, 15 de outubro de 2011 – 19:10 hs

    Orlandão, faz tempo que você está se fazendo de desapercebido e se escondendo embaixo do tapete, mas a faxina vai chegar aí … e vai ser na base do rodo, cara ,,,

  4. ROY ROGERS
    sábado, 15 de outubro de 2011 – 19:44 hs

    Negar é uma coisa, quero ver é provar

  5. Tic Tac
    sábado, 15 de outubro de 2011 – 19:58 hs

    Também…quantos do governico lula/dilma não passaram pela garagem para receber a caixa premiada ???

    Mas o melhor é que o Ministro da tapioca disse que não cai sozinho e que tem companheiro no topo….daí …continua no cargo, uai!

  6. Vigilante do Portão
    sábado, 15 de outubro de 2011 – 20:14 hs

    Tal seria que o manganão fosse dizer que é culpado.

    KKKK

  7. antonio francisco da silva
    sábado, 15 de outubro de 2011 – 21:04 hs

    para que a veja(ou não veja) quer mesmo é falar do governo dilma(ou lula) já pensou a manchete”Deu trinta milhoes para a esposa e disse que não sabia de nada:”.Leva cem milhões da bufunfa publica e agora diz que esta louco,Ou:deputado recebe 160 mil reais por engano dos cofres publicos mais devolve.Que tal essas manchetes?

  8. OSSOBUCO
    sábado, 15 de outubro de 2011 – 21:10 hs

    Quem tem que provar é quem acusa e, nesse caso, o acusador é um sujeito condenado que teve suas contas reprovadas pelo próprio ministério. Já a VEJA, bem, só os idiotizados acreditam nela, mas como é paga pelo governo paulista ainda não noticiou o escândalo das emendas em São paulo. Não se morde a mão que a alimenta.

  9. OSSOBUCO
    sábado, 15 de outubro de 2011 – 21:26 hs

    A revista Veja desembestou de vez. A cada semana ela aciona um de seus jagunços midiáticos para destruir reputações e produzir “reporcagens” com calúnias e difamações, sem qualquer consistência jornalística e sem ouvir as vítimas das agressões. A revista dá tiros para todos os lados, pouco se importando com sua credibilidade em declínio ou com a abertura de processos judiciais.

    No mês passado, a Veja usou um repórter para tentar invadir o apartamento do ex-ministro José Dirceu num hotel em Brasília. A ação criminosa, que lembra as escutas ilegais e os subornos do império Murdoch, foi desmascarada e está na Justiça. Na semana seguinte, ela deu capa para um remédio, num típico “jabá jornalístico”, e foi criticada pela Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa).

    Ataques ao PCdoB e a Lula

    Na edição desta semana, a revista resolveu investir contra o ministro dos Esportes, Orlando Silva (PCdoB). Para isso, abriu espaço em suas páginas ao policial militar João Dias Ferreira, preso em 2010 por corrupção. Na “reporcagem”, ele afirma que o ministro participaria de um esquema de desvio de recursos do programa Segundo Tempo, que atende mais um milhão de crianças carentes no Brasil.

    Ainda segundo a “reporcagem”, que não apresenta qualquer prova concreta e se baseia inteiramente nas declarações do policial, os recursos do programa seriam repassados para ONGs, depois destas pagarem uma taxa de até 20% sobre o valor dos convênios. O dinheiro seria utilizado como caixa-2 do PCdoB e, também, serviu “para financiar a campanha presidencial de Lula em 2006”.

    João Dias, um policial sinistro

    A revista também “ouviu” Célio Soares, que é funcionário do ex-policial e atual empresário João Dias Ferreira. No ápice da matéria caluniosa, ele afirma que “eu recolhi o dinheiro com representantes de quatro entidades do Distrito Federal que recebiam verba do Segundo Tempo e entreguei ao ministro, dentro da garagem, numa caixa de papelão. Eram maços de notas de 50 e 100 reais”.

    Os dois caluniadores deveriam se explicar na Justiça pelas graves acusações. Já a revista deveria ser processada por dar espaço a indivíduos suspeitos. Como lembra o jornalista Murilo Ramos, da insuspeita revista Época, “o soldado da Polícia Militar do Distrito Federal João Dias Ferreira é um personagem recorrente de denúncias envolvendo o Ministério do Esporte. João Dias presidiu duas entidades acusadas de desviar cerca de R$ 2 milhões do programa Segundo Tempo do Ministério”.

    Época contesta a Veja

    Em maio de 2010, a revista Época publicou reportagem sobre o relatório final da Operação Shaolin, da Polícia Civil de Brasília, que investigou desvios em convênios com as associações de João Dias. “De acordo com a apuração da polícia, empresas de fachada cobravam 17% do valor das notas para emitir os papéis frios, sacar os recursos depositados pelas associações em suas contas e devolver o dinheiro para as ONGs de João Dias: a Federação Brasiliense de Kung Fu (Febrak) e a Associação João Dias de Kung Fu”.

    “As associações foram contratadas para desenvolver atividade esportiva com alunos da rede pública de ensino. Os investigadores afirmam que Dias desviou recursos para compra de uma casa avaliada em R$ 850 mil, para construir duas academias de ginástica e para financiar sua campanha para deputado distrital em 2006”, informa Murilo Ramos. Apesar desta ficha policial, a Veja legitimou suas acusações contra o ministro dos Esportes. Coisa típica do jornalismo mafioso, murdochiano!

  10. Carlos
    sábado, 15 de outubro de 2011 – 22:12 hs

    Realmente a culpa toda é da Veja: onde já se viu denunciar essa gente progressista que luta de forma tão original pelo SOCIALISMO. Vide o que aconteceu no ministério dos transportes: A Veja denunciou e a Dilma passou a vassoura. Que judiação, estragou a luta pelo bem estar ($$$) das minorias…

  11. Geraldo
    sábado, 15 de outubro de 2011 – 22:28 hs

    Manda o falsinho moralista de Bituruna dar uns conselhos pra ele, o tar do Rossoni

  12. Divanir
    sábado, 15 de outubro de 2011 – 23:00 hs

    Não vi até hoje alguém preso afirmar que é culpado, todo mundo é inocente. É claro que as denúncias terão de ser apurada, mas o nobre ministro afirmou que vai solicitar a Polícia Federal pra investigar, não esperava outra coisa, pois ela com certeza iria investigar mesmo, espero que com muita responsabilidade.

  13. aguida reis
    domingo, 16 de outubro de 2011 – 7:51 hs

    Dilma.nossa presidenta que está tentando mudificar o embrolio caudaloso de malas e contas lotadas de dinheiro(nossos) e passando o rodo. esse ministro todo brasileiro sabe, soh a pelegada do tal PCdo B que não….nao soh todos sabem do arbitrario “L” que esse orlando é, mas a cara dele não nega , o olhar dele……..tira fora pelo amor de Deus e do Brasil.vamos entrar numa crise desnecessária.poius muito desvio vao entrar.
    obs:eu só pesso a Deus que todos vão pagar no MARMORE DO INFERNO. FORA ORLANDO E A CUMPICHADA!

  14. Anônimo
    domingo, 16 de outubro de 2011 – 13:17 hs

    É só safardanagem. Todo dia sai uma nova.

  15. salete cesconeto de arruda
    domingo, 16 de outubro de 2011 – 13:17 hs

    … e assim a VEJA/MURDOC com C com K ou com CK vai se tornando cada vez mais ESPIA: revistinha de fofocas e calúnias!

  16. salete cesconeto de arruda
    domingo, 16 de outubro de 2011 – 13:17 hs

    … e assim a VEJA vai se tornando cada vez mais ESPIA: revistinha de fofocas e calúnias!

  17. ANTI-OSSOBUCO
    domingo, 16 de outubro de 2011 – 15:49 hs

    Frase dentro do governo Dilma, famosa usada pelo Zagallo: FOMOS SURPREENDIDOS NOVAMENTE.

    Só o povo que não foi, pq sabe que tem muita mais maracutaia por baixo dos panos.

    Mas é igual ao que disse o amigo ai em cima…esperamos que vão arder no marmore do inferno, pq justiça nesse pais não existe mais.

  18. Mirian Waleska
    terça-feira, 18 de outubro de 2011 – 1:30 hs

    ANTIÓSSOBUCO, nesse caso a justiça vem em forma de câncer, mas que vem, vem.
    eles não tem idéia de quantas pessoas eles já mataram de uma forma ou de outra devido a tanta corrupção, o dia deles vai chegar, Deus não dorme, Deus é pai, ele nunca falha, a Dilma ta indo, e assim será…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*