Mecânicos capacitados pela Prefeitura visitam fábrica da Volks | Fábio Campana

Mecânicos capacitados pela Prefeitura visitam fábrica da Volks

A turma de 40 alunos formados em mecânica básica pelo SENAI – Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial, através de curso oferecido pela Secretaria do Trabalho e Emprego de São José dos Pinhais, visitou na última sexta-feira (21) a fábrica automotiva da Volkswagen, que fica no Bairro Campo Largo da Roseira, área rural do município.

A turma formou-se durante o primeiro semestre deste ano e alguns já estão trabalhando no setor automotivo. Outros estão procurando aperfeiçoamento, mas já rumam para uma oportunidade de trabalho. Durante a visita, acompanhados e orientados pela responsável do departamento de Recursos Humanos da Volkswagen, Cláudia Cristina Rover, também receberam formulários para preenchimento cadastral de pretendentes a vagas de trabalho, o que possibilita serem chamados para as seleções da empresa.

Após recepção com café da manhã e palestra sobre todo o histórico da marca, os visitantes percorreram todas as linhas de produção, que hoje põe no mercado 870 carros por dia, Ali conheceram todas as etapas da produção, receberam informações técnicas sobre os procedimentos e tiraram dúvidas sobre cada novidade com a qual se depararam. “Depois dessa oportunidade, me animo mais ainda em fazer também o curso de soldagem que vai abrir logo e já estava interessada”, afirma Lúcia Aparecida França de 34 anos, recém-formada em Mecânica Básica.

Para Nelson Braga, 28, também recém-formado pelo curso de Mecânica Básica, o curso foi muito bom e a visita à fábrica reforça sua vontade de trabalhar na área. “Toda essa organização e tecnologia me deixam muito inspirado a continuar lutando por trabalhar em um local como este”, relata.

A presidente do Conselho Comunitário de Segurança (Comunseg) da Borda do Campo Central, Marta Polten, acompanhou o grupo e contou que desde sua instituição foi encarregada pela Secretaria do Trabalho de fazer o convite para que essas pessoas se matriculassem e viessem a ter hoje uma profissão. “O pessoal da Prefeitura me procurou para ajudá-los a formar a turma. Tem moças e rapazes a partir de 16 até 29 anos, inclusive, um ou outro, pai de família procurando melhorar de vida. Todos moradores daqui da Santa Tereza”, comenta Marta, ao destacar a importância de entidades como os Comunsegs, que motivem as pessoas a se interessarem em melhorar de vida a partir da qualificação para o mercado de trabalho.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*