Mamógrafo perdeu a validade sem sair da caixa no HRSudoeste | Fábio Campana

Mamógrafo perdeu a validade sem sair da caixa no HRSudoeste

A deputada estadual Luciana Rafagnin (PT) subiu à tribuna da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) para cobrar ações efetivas do governo na prevenção e combate ao câncer de mama.

A parlamentar elogiou o trabalho das ativistas da campanha “Outubro Rosa”, apontou dados sobre a incidência de casos da doença com mais força no Sul e no Sudeste e denunciou, com base em informações do SindiSaúde, que “um mamógrafo do Hospital Regional do Sudoeste, em Francisco Beltrão, venceu a validade e não foi sequer tirado do pacote, ou seja, perdeu a validade sem ter sido usado”, disse.

As estatísticas são assustadoras: de acordo com o Instituto Humanista de Desenvolvimento Social, morrem por dia 30 mulheres no Brasil por câncer de mama e, por ano, são 50 mil novos casos, dos quais 12 mil morrem. No Paraná, são três mil casos novos por ano e 730 só em Curitiba.

Luciana também destacou o exemplo de superação da presidenta Dilma Rousseff, que fez tratamento de câncer linfático, persistiu, continuou trabalhando muito, venceu as eleições do ano passado e, hoje, é homenageada na Bulgária com a mais alta condecoração do país de origem do seu pai.

Aposentadoria das donas de casa

Luciana comemorou a conquista da aposentadoria das donas de casa de baixa renda familiar (até dois salários mínimos) e lembrou que em poucos dias homens e mulheres já possam começar a contribuir com apenas 5% do salário mínimo (R$ 27.25), de modo a poder assegurar sua aposentadoria por idade (após 15 anos de contribuição), por invalidez e demais benefícios previdenciários (depois de contribuir por um período mínimo de um ano, como auxílio-doença, pensão por morte, salário-maternidade e auxílio reclusão.

A parlamentar paranaense destacou que a redução de alíquota para contribuição das donas de casa de 11% para 5% teve origem em emenda da então senadora Gleisi Hoffmann, atual ministra-chefe da Casa Civil, e que ainda tramita um projeto de sua autoria no Congresso Nacional que se preocupa com aquelas senhoras em idade bastante avançada e para as quais seria um sacrifício a mais contribuírem por 15 anos para somente depois disso poderem se aposentar. O projeto de Gleisi cria um mecanismo de transição, que estabele contribuição por um período que varia de dois a quinze anos, dependendo do ano em que reunir as condições de aptidão. Os beneficiários dessa aposentadoria diferenciada também devem ser inscritos no cadastro único para programas sociais do governo federal.


8 comentários

  1. José Roberto Ribeiro Manoel
    quarta-feira, 5 de outubro de 2011 – 20:15 hs

    Isto tem nome…corrupção!
    E viva os planos de saúde…Não tem mamográfo público, pague uma plano!

  2. jose alberto de toledo
    quarta-feira, 5 de outubro de 2011 – 20:55 hs

    Sra.Deputada
    É a HERANÇA do Senador.

  3. tony
    quarta-feira, 5 de outubro de 2011 – 21:47 hs

    Indignado pergunta: quem comprou o tal mamógrafo? Esta pessoa deve ser responsabilizada civil e criminalmente. Mais uma para o nosso MP se mexer.

  4. Murilo Álvaro Viezzer
    quarta-feira, 5 de outubro de 2011 – 22:34 hs

    E Viva a Copa do Mundo!

  5. Walysson
    quarta-feira, 5 de outubro de 2011 – 22:58 hs

    Mentira deslavada. Mais uma denuncia de ouvir dizer.

  6. Vigilante do Portão
    quinta-feira, 6 de outubro de 2011 – 2:30 hs

    Como assim, PERDEU A VALIDADE.

    Acho que é:

    Terminou a garantia.

    Esse hospital é aquele que o Requião Inaugurou?

  7. SAMURAI
    quinta-feira, 6 de outubro de 2011 – 5:04 hs

    Em um país onde a prevenção da saúde não chegou a uma terça par-
    te da população acontecer a perda da validade dos equipamentos diver-
    sos é um crime grave. É um descaso com os eleitores.
    Se estas embalagens fossem de “dólares” com certeza já teriam sido
    abertas há muito tempo…

  8. Beltronense
    sábado, 8 de outubro de 2011 – 14:42 hs

    Tal mamografo esta sendo instalado no CRE, pelo menos que a nobre desinformada deputada conte toda a historia, e não somente oque convem, tal mamografo esta assim desde a abertura do HRS, e somente agora na nova gestão está sendo instalado!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*