Espiem os dados da Renault que ainda não foram divulgados | Fábio Campana

Espiem os dados da Renault que ainda não foram divulgados

O acordo do governo com a Renault tem itens até agora não divulgados e que não são de somenos. Entre eles, a boa nova de que a empresa vai destinar uma boa parcela de sua verba a ser aplicada em incentivos para a área social do governo que é bem comandada pela secretária Fernanda Richa.

Pois, pois, outro naco substancioso ficará sob a administração do senhor Paulino Viapiana, secretário da Cultura, que já está pensando em que e como gastar. Entre tantas outras, prepara o lançamento de uma revista cultural que circulará nacionalmente e se chamará “Helena”, em homenagem à poeta preferida do secretário, a paranaense Helena Kolody. A revista será dirigida pelo talentoso escritor e publicitário Ernâni Buchmann. Mas há muito mais no seu embornal de projetos, o que aguça o apetite da moçada que sonha com um incentivo.

Mas há mais. É o que vem a seguir:

Alguns números tirados do anúncio do investimento da Renault:

R$ 1,5 bilhão em investimentos até 2015 – ampliação e modernização da linha de produção, construção de um centro de engenharia e inovação

2 mil empregos diretos e cerca de mais 12 mil indiretos

13 novos modelos fabricados até 2016

380 mil veículos por ano será a produção da unidade de São José dos Pinhais

1 carro por minuto. Produtividade vai saltar de 40 veículos por hora para 60 veículos por hora.

4 Estados estavam na briga com o Paraná pelo investimento

90 % será o índice de Paranização dos produtos, fornecedores e serviços

2º Maior Pólo Automotivo do Brasil. Investimento da Renault somado a Catterpillar e Paccar consolida o Paraná como o segundo maior, e o mais moderno, pólo automotivo do país.

Dados Renault:

25 anos no Estado

US$ 2,5 bilhões já foram aplicados na Unidade em São José dos Pinhais

10 % do mercado paranaense é da Renault

1ª empresa em exportação no Estado

2ª empresa em faturamento no Estado


5 comentários

  1. Kacetada
    quarta-feira, 5 de outubro de 2011 – 15:30 hs

    Se considerarmos que a empresa Renault rodou 10 anos sem pagar o ICM ao Estado. Sem pagar IPTU à Prefeitura de SJP. Teve o tereno e toda a infraestrutura doados em área de proteção permanente(mancial) a juro zero, etc, etc.,vai se concluir que esses caras nunca investiram um centavo aqui. Estão devolvendo um pedaço do que tomaram, ou melhor, lhes foi dado.

  2. Barrados
    quarta-feira, 5 de outubro de 2011 – 17:37 hs

    Pelos menos ela gerou muitos e muitos empregos.

  3. quarta-feira, 5 de outubro de 2011 – 18:34 hs

    Eu só lamento que esses investimentos sejam feitos em regiões já saturadas como a RMC. O ideal seria que os investimentos dessa magnitude fossem realizados em regiões deprimidas como o Norte Pioneiro, por exemplo. Cidades como S.A.Platina precisam de investimentos do Estado na área de formação de mão-de-obra com Campi das principais Universidades que funcionam no Estado e, nessas horas, serviriam de opção para receber investimentos como esses da Renault e outros que o Governo vem anunciando.

  4. quarta-feira, 5 de outubro de 2011 – 18:48 hs

    Correção: Renault está 15 anos no Paraná

  5. Ernesto
    quinta-feira, 6 de outubro de 2011 – 11:47 hs

    Quero saber dos números referentes à renúncia fiscal. Vamos fazer uma matéria honesta e completa. Estamos aguardando maiores detalhes e transparência.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*