CPI dos Portos ouve ex-procuradores da APPA amanhã | Fábio Campana

CPI dos Portos ouve ex-procuradores da APPA amanhã

Os deputados que integram a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que está investigando irregularidades nos portos paranaenses ouvem nesta terça e quarta-feira (25 e 26), na Assembleia Legislativa, os ex-procuradores jurídicos da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (APPA). As sessões terão início às 10 horas, na sala das Comissões.

Serão ouvidos Alaor Ribeiro dos Reis, Eduardo Ramos Caron Tesserolli, Stella Maris Figueiredo Bittencourt, Benedito Nicolau dos Santos e Maurício Vítor de Souza. Eles ocuparam o cargo de procurador da APPA durante os oito anos do governo passado.


Na semana passada, durante depoimento à CPI, o atual chefe do setor, Maurício Ferrante, disse que processos e arquivos com cópias de contratos, aditivos, petições e licitações feitas pela APPA durante o governo passado desapareceram. E afirmou que naquele período a autarquia teve uma administração deficiente e sem controle.

Segundo o presidente da CPI, deputado estadual Douglas Fabrício (PPS), outro tema que será discutido durante os depoimentos é o valor e o volume de ações trabalhistas. Hoje, a APPA conta com 680 funcionários e tem receita anual de aproximadamente R$ 186 milhões, mas responde na justiça por três mil ações que juntas somam cerca de R$ 700 milhões.

“Eles tinham cargo de chefia e responsabilidade de fazer a defesa jurídica do porto. Por isso precisam nos ajudar a entender como a dívida trabalhista do porto chegou a esse valor absurdo e quais as medidas que adotaram para evitar o problema”, explicou.


2 comentários

  1. terça-feira, 25 de outubro de 2011 – 9:48 hs

    Deputado ignorante esse presidente da cpi, se existe o problema é óbvio que eles não adotaram medidas para evitar o problema.KKKKK
    É assim que os culpados se livram das acusações e saem ilesos dessas investigaçõe, colocam pessoas sem competencia e respaldo intelectual para apurar irregularidades que vão se dissipando a medida que os inquisidores se mostram confusos.
    Será que eles vão ajudar a entender o imbrólio ? se liga mané, volta para a tua tribo.

  2. PK
    terça-feira, 25 de outubro de 2011 – 9:52 hs

    ESSA É FACIL! Todo o adminitrador é culpado do erro cometido ou que cometeu. E por isso paga a multa e seus encargos dela.
    Por outro lado é mais facil um juiz dar ganho a causa ao prejudicado, se for verdade do erro cometido mesmo que ele fosse inevitavel. BORA!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*