Acordo pelo fim da greve dos Correios é quebrado e caso vai para o TST | Fábio Campana

Acordo pelo fim da greve dos Correios é quebrado e caso vai para o TST

Após a quebra do acordo que previa o fim da greve dos trabalhadores dos Correios, o Tribunal Superior do Trabalho (TST) decidiu encaminhar processo ao Ministério Público do Trabalho para que dê seu parecer sobre a decisão dos servidores continuarem em greve.

Foi o que disse nesta quarta-feira (5) o presidente do TST, ministro João Oreste Dalazen, depois de confirmado que a maioria dos sindicatos da categoria no país rejeitou a proposta de conciliação fechada na terça-feira (4) com a intermediação do tribunal. As informações são da Banda B.

“Se não houve aprovação da proposta de conciliação, o passo seguinte é o encaminhamento do processo ao Ministério Público do Trabalho para emissão de um parecer para, em seguida, o sorteio de um relator e o julgamento, que poderá ocorrer na próxima semana”, informou.

A proposta de consenso havia sido fechada após reunião entre diretores dos Correios e os trabalhadores, em audiência de conciliação realizada no TST. No entanto, o acordo precisava ser aprovado por 18 dos 35 sindicatos da categoria no país. A proposta foi recusada por 20 sindicatos e a greve, que já dura 22 dias, foi mantida.

Cerca de 147 milhões de correspondências estão em atraso no país, segundo os Correios.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*