STF julga Takayama | Fábio Campana

STF julga Takayama

Da Roseli Abrão com foto da Agência Câmara – O Supremo Tribunal Federal julga na próxima quinta-feira (22) três processos envolvendo parlamentares, entre eles do paranaense Hidekasu Takayama, do PSC (os outros são contra o deputado Paulo Maluf e o senador Lindergh Farias).

Takayama é investigado por crimes de peculato ou de estelionato qualificado, num esquema denominado “gafanhotos” na Assembleia Legislativa do Paraná, com sonegação de tributos federais.

Segundo o STF, o parlamentar nega a acusação. Ele, inclusive, já pediu o trancamento do inquérito, quando o processo era relatado pelo ministro Carlos Alberto Menezes Direito.


7 comentários

  1. Afffff Irmão!
    segunda-feira, 19 de setembro de 2011 – 12:52 hs

    xiiiiiiiiiiiiiiiiii!

  2. Dinamite
    segunda-feira, 19 de setembro de 2011 – 13:36 hs

    Só se faz de bobo, Cara de Pau !
    Mas agora vai pagar …

  3. segunda-feira, 19 de setembro de 2011 – 16:34 hs

    ESSE HOMEM É UMA BENÇAO,TREVA É O PASTOR DEPUTADO DA UNIVERSAL QUE USA LARANJAS NO GABINETE

  4. tony
    segunda-feira, 19 de setembro de 2011 – 17:56 hs

    Indignado pergunta: por que será que o deputado pediu o trancamento do inquérito? Ele não sabe que quem deve não teme? Será que o deputado deve alguma coisa e tem medo de que todos nós saíbamos o que é? Responda deputado, porque estou curioso para saber o que é.

  5. jose
    segunda-feira, 19 de setembro de 2011 – 19:06 hs

    e viu oque da votar em pastor sao todos iguais

  6. Irado
    terça-feira, 20 de setembro de 2011 – 13:11 hs

    Faca o que eu digo, mas não faca o que eu faço. Takayama Pastor, se elege com os votos dos evangelicos e nas suas pregações ensina o povo: dai a César o que e de César e a Deus o que e de Deus. Que exemplo aos fieis em pastor?

  7. Irado
    terça-feira, 25 de outubro de 2011 – 1:05 hs

    .
    Usar dos artifícios da lei para sair impune é uma das formas que os corruptos se valem. O Pastor deveria enfrentar os fatos e contrapô-los a fim de mostrar sua inocência.
    “Sujeitai-vos a toda autoridade humana, por causa do Senhor, quer ao rei, com soberano, quer aos governadores, como por ele enviados para castigo dos malfeitores, e para louvor dos que fazem o bem.” (I Pe 2:13).
    .

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*