Separatistas iniciam pesquisas sobre possível República do Sul | Fábio Campana

Separatistas iniciam pesquisas sobre possível República do Sul

Joyce Carvalho do Estado do Paraná

A partir do próximo dia 17 será realizada uma pesquisa de opinião com os moradores de Curitiba, Florianópolis e Porto Alegre sobre a ideia de separar os três estados da região do restante do Brasil e formar um novo país. O questionamento sobre ser favorável ou não à separação será feito para 0,3% da população das três capitais. A consulta informal será promovida pelo Movimento Sul é o Meu País, instituição criada em 1992 que defende a “autodeterminação do povo sulista”, conforme definição própria.

No ano que vem, além das três capitais, haverá pesquisa de opinião nas cidades com mais de 100 mil habitantes de Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Em 2013, será repetido este mesmo processo, mas acrescentando os municípios onde há representação do movimento. No ano seguinte será feito uma consulta informal com a população nos mesmos locais de votação para as eleições que escolherão os novos governadores e o próximo presidente do Brasil.

“Tudo será registrado em cartório, com os resultados, metodologia, para dar maior validade a todo o processo. Em 2015, entraremos com um pedido no Supremo Tribunal Federal (STF) solicitando uma consulta legal para verificar a opinião da população sobre o assunto. Queremos demonstrar aos políticos brasileiros que vontade é essa”, comenta o presidente nacional do Movimento O Sul é o Meu País, Celso Deucher. Ele indica que pesquisas anteriores realizadas pelo movimento indicam que mais de 80% dos habitantes da Região Sul consultados seriam a favor da separação.

Em seu site, o movimento cita que foi criado com o objetivo de estudar e incentivar os debates livres sobre as possibilidades, pacíficas e democráticas, da autodeterminação do povo sulino. O Sul é o Meu País tem recebido um novo fôlego, após ter ficado um pouco esquecido da sociedade brasileira. Na década de 1990, houve uma grande divulgação sobre as ideias separatistas e também existiu uma forte repressão em cima dos integrantes da mobilização, conforme relembra Deucher. “A pressão em 1994 foi muito grande. Integram o movimento pessoas comuns, pessoas simples. Ameaçaram até prender. São pessoas que têm medo de levar um processo, por exemplo. Por causa desta repressão do governo federal o movimento teve uma amenizada”, afirma Deucher.

Atualmente, a instituição tem 32 mil filiados, sendo que mais de 15 mil são moradores do Paraná. O movimento está realizando uma série de encontros nos três estados do Sul para a formação de novos líderes municipais, que vão incentivar os debates sobre o assunto localmente. Na semana passada, em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba, uma reunião como esta formou 20 líderes de Colombo, Curitiba, Campina Grande do Sul, Campo Largo e São José dos Pinhais. No final deste mês haverá encontros em Foz do Iguaçu e Cascavel.

Em sua Carta de Princípios, o movimento cita fatores políticos, tributários, econômicos, geográficos, culturais, sociais, morais e históricos para defender a ideia pela criação de um novo país. Depois de quase 20 anos, os princípios são os mesmos, segundo Deucher. Nem mesmo uma melhor situação econômica do Brasil muda o posicionamento sobre a separação. “Não houve mudanças na distribuição tributária. A situação é a mesma de 1992. Estamos sendo explorados com os tributos e na hora que o cidadão precisa dos serviços públicos, não tem”, avalia o presidente do movimento.


26 comentários

  1. YASMINE
    quarta-feira, 6 de agosto de 2014 – 21:17 hs

    Sou neta, bisneta, tataraneta de gauchos e ainda assim acho um absurdo esse movimento separatista que obviamente nao vai dar em nada, porque temos uma Constituiçao e o Brasil é indissoluvel.! Tenho orgulho de ser Brasileira, uma patria de portas abertas que receberam os imigrantes alemaes e italianos que chegaram ao Rio Grande, quando esse Estado ja existia e ja fazia parte do TERRITORIO BRASILEIRO, vieram para fugirem da miseria e das guerras tentarem a vida por aqui e agora querem separar o Rio Grande da federaçao, se nao estao felizes porque nao voltam para a Europa????? e mais, porque querem colocar Sao Paulo na historia???quem disse que os paulistas querem se juntar a voces? Acordem, nao percebem que isso é uma utopia, um pensamento insano de minorias, porque conheço centenas de gauchos que como eu nao querem se separar do Brasil, Que besteira, que movimento inutil, porque nao se dedicam a tentar colaborar para fazer deste um país melhor???????

  2. domingo, 17 de agosto de 2014 – 11:32 hs

    Eu totalmente a favor da “Separação dos três Estados do Sul” (Paraná, Santa Catariana e Rio Grande do Sul), pois chega de pagar altos impostos, ver corrupção, e os serviços de péssima qualidade à nossa gente.

  3. Diogo Barros
    quinta-feira, 28 de agosto de 2014 – 1:36 hs

    O nordeste tem movimento separatista também:

    https://www.facebook.com/movimentoseparatista.nordeste?fref=ts

  4. jackson
    terça-feira, 16 de setembro de 2014 – 8:01 hs

    o sul e´meu pais, isso é apenas o reflexo de ser explorado, não somos melhores que ninguém, é aqui que morro, trabalho que tenho minha vida..

  5. Hermann Blend
    terça-feira, 16 de setembro de 2014 – 22:20 hs

    Bem, pelo jeito que vão as coisas, temos um problemão que ninguém sabe: As ONGS internacionais do Amazonas, e a Fundação Ford, estão a serviço da Familia Rothschild/ Rockfeller para desestabilizar o Brasil. A ONU tem papel importante nessa história. A Dilma assinou a convenção OIT169 que, permite inclusive a independência das “nações indígenas”, essas que foram criadas no Amazonas e se estende até o norte brasileiro.. O COMUNISMO está sendo amplamente patrocinado por essas ongs, para desestabilizar a economia. Alem disso, o milagre da multiplicação dos racismos,das homofobias, dos feminismos, dos coitadismos entre tantos, são exatamente para causar ódio, guerra civil, o que culminará além da perda de vidas, com a divisão da nação. Tem grupos que fazem propaganda no exterior, de investimento no Amazonas… O motivo todo dessas politicas exóticas, é o ouro e o nióbio abundates no Amazonas. A OTAN por sua vez, é o braço armado a serviço desses poderosos, para garantir uma possível independência “das nações indígenas”. Então, o EXÉRCITO nada está fazendo para por fim nessas ligas partidárias que fazem parte do FORO DE SP, organização internacional, e, portanto são ILEGAIS, além de estar deixando eles implantarem uma ditadura comunista pelo plebiscito constituinte. Frequentemente ouvimos relatos que o PSTU, também do FORO de SP prega a revolução armada. Obviamente, que as pessoas de classe media, os supermercados e as grandes empresas é quem mais sofrerão. E, todos passarão fome e engrossarão a guerra civil. Greves, saques de caminhões, pense nesse INFERNO COMUNISTA. Sou carioca e, a favor de uma República sul-sudeste, estendendo-se do Sul até Minas Gerais (fonte de minérios). Seria interessante esse sistema , semelhante ao chinês. Deixe o comunismo para esses “revolucionários”, nas regiões norte-nordeste, afinal, são esses que compõem a maioria dos Sem terra, e quem mais vota nos partidos comunistas. O Sul-Sudeste, poderia ser como Hong Kong, uma província capitalista. Para isso dar certo, precisamos manter o seguinte: esses políticos corruptos e seus revolucionários ficam com todos seus eleitores ocupando e desenvolvendo o norte-nordeste, num regime comunista, como eles sonham. Será como na China para eles, uma democracia sem estado de direito, já que eles acham o comunismo cubano uma maravilha. O Sul-sudeste, permanece com um regime militar, por pelo menos 35 anos, num regime capitalista, não democrático, porém com estado de direito(liberdade religiosa, e tudo que faz parte dos nossos fundamentos cristãos). É preciso dar tempo de formar novos políticos, sem ideologias marxistas, para aí, haver a abertura política. Os melhores cérebros ficarão na nossa província!

  6. Marcio
    segunda-feira, 6 de outubro de 2014 – 20:44 hs

    Já esta mais que na hora de o Sul para de sustentar o resto do Brasil. Vamos sim movimentar uma separação para que nossos filhos não sofram como nós.

  7. quarta-feira, 15 de outubro de 2014 – 13:19 hs

    Se tem algo que o Sul necessita é de ser inclusa na criação dos novos Estados e há condições favoráveis pra isso, além do retorno de São Paulo à Região. Lamentavelmente a Região Sul é aquela que mais sofre no quesito de representatividade no cenário nacional, devido possuir apenas 3 Estados e isso não é justo. O que pode ser feito é, recriar: o Estado do Iguaçu-IG (Cascavel; iguaçuês), no mesmo local aonde existiu o antigo Território Federal do mesmo nome, na parte oeste paranaense/catarinense; o Estado do Pampas-PP (Pelotas; pampista) no sul gaúcho, ficando toda a península do lado oriental da LAGOA DOS PATOS com o Rio Grande do Sul; o Estado do Novo Paraná-PR (Londrina; paranaista), norte paranense + área com forma de tigela ao sul do Mato Grosso do Sul; Farroupilhas-FA (Florianópolis; farroupista), norte gaúcho + sul catarinense e Joinville passa a ser a capital catarinense em substituição a Florianópolis. Além dos Estados do Paraná-PR (Curitiba; paraense), Santa Catarina-SC (Joinville; catarinense) e Rio Grande do Sul-RS (Porto Alegre; gaúcho) e o retorno do Estado de São Paulo-SP (São Paulo; paulista), sem a parte centro-oeste, noroeste e sudoeste, pois essas regiões dará origem aos Estados do Anhnaguera-AH (Ribeirão Preto; bandeirante) e Tietê-TT (Bauru; tietista), ambos ficarão permanecerão com a Região Sudeste. A Região Sul ficaria com o total de 8 Estados dentro da União. Essa medida visa o progresso sócio-econômico. Quanto aos recursos que podem ser captados a partir do enxugamento da máquina pública:
    => Padronizar e reduzir o nº de parlamentares (vereadores, senadores, deputados federais e estaduais estaduais), dentro das 3 esferas políticas: municipal, estadual e federal;
    => Reduzir o tempo de mandato pra senadores, igualando com o mesmo período dos demais parlamentares (vale lembrar que esse processo arcaico e obsoleto já deveria ser extinto desde a PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA);
    => Reduzir o nº de pastas burocráticas (secretarias e ministérios) nas 3 esferas políticas – até porque além de ser supérfluo, só tem servido mesmo é para manter o apadrinhamento de cargos do tipo: nepotismo, troca de favores, caixa 2, etc.;
    => Unificar a realização das eleições municipais no mesmo dia que as eleições estaduais e federais a cada 5 anos, ou seja, essa medida tem a finalidade de remover o pleito de datas pares pra datas ímpares (fora da realizações dos grandes eventos esportivos como a COPA DO MUNDO e as OLIMPÍADAS), pois o eleitorado brasileiro é um povo muito distraído na hora de votar, a intenção é tirar de foco essas distrações;
    => Os tributos que são repassados para a União passaria a ser progressivo, isto é, as unidades federativas que apresentam os maiores índices sócio-econômicos pagariam mais (PIB, RENDA PER CAPTA e IDH), enquanto as mais pobres pagariam menos, essa é uma maneira de tentar minimizar as desigualdades regionais;
    => Parlamentares, magistrados, etc., que faltarem ao trabalho terão que sofrer desconto na FOLHA DE PAGAMENTO e dependendo do nº abusivo de faltas sem justificativas justas (óbito, doença grave, nascimento de filho, viagem a trabalho a serviço da Casa, etc.), podendo chegar até a uma demissão por justa causa. Na prática, o mesmo que acontece numa empresa privada;
    => Reduzir os excessos de regalias abusivas que há dentro dos TRÊS PODERES (Executivo, Legislativo e Judiciário);
    Não é a criação de novos Estados que geram custos ao país não, mas, falhas como essas aqui mencionadas que tem se perpetuado há anos “não se faz omelete sem quebrar os ovos”. O Brasil é muito mal assessorado pelo poder público, inclusive no Sul-Sudeste do país, devido a ausência de assistência não-assistida pelo poder público.

  8. Evandro Rios
    segunda-feira, 27 de outubro de 2014 – 9:07 hs

    Sou a favor de desenvolvermos essa ideia incluindo ao sul o estado de são paulo e porque não o sudeste e parte do centro oeste.
    Gostaria de saber mais informações e qual foi o resultado da pesquisa efetuada no sul.
    Muito grato.

  9. veronica
    segunda-feira, 27 de outubro de 2014 – 17:25 hs

    Por gentiliza, incluam o estado de SP nesse novo país…

  10. João Fonseca
    segunda-feira, 27 de outubro de 2014 – 18:16 hs

    Que tal um plebiscito para mandar para longe do Brasil estes neonazistas disfarçados e que sujam a imagem dos sulistas com estas idéias atrasadas e absurdas? Garanto que obteremos mais assinaturas em menos tempo!

  11. Itamar Silva Silva
    segunda-feira, 27 de outubro de 2014 – 20:26 hs

    Apoio totalmente a separação da Região Sul.

  12. E. Muratori
    segunda-feira, 27 de outubro de 2014 – 22:21 hs

    Prezados li os comentários e a minha opinião não mudou apoio a separação pena que hoje São Paulo não tem os mesmos paulistas de 1932 (Revolução Constitucionalista). Onde Paulistas, Catarinenses e Paranaenses lutaram juntos e fomos traídos pelos mineiros e não tivemos apoio dos gachos por causa do Getúlio. Mas contem com o nosso apoio por o dia que isso acontecer, com certeza serei vizinho de alguém no Sul. E para os que gostam das praias do nordeste elas poderão ser curtidas nas ferias. Abraço a todos aos que são contra e aos companheiros separatistas.

  13. jose Alencar
    terça-feira, 28 de outubro de 2014 – 9:36 hs

    ACRESCENTA SAO PAULO POR FAVOR. JUNTA SAO PAULO AOS 3 ESTADOS.

  14. wander
    terça-feira, 28 de outubro de 2014 – 21:11 hs

    Art. 1º A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado democrático de direito.

  15. sábado, 1 de novembro de 2014 – 14:31 hs

    Não sou do sul,mas sou a favor. Porque o Brasil é uma coisa que não desejo a ninguém.

  16. Julio
    terça-feira, 18 de novembro de 2014 – 15:16 hs

    Sou a Favor dos Estados Independentes.

  17. sou a favor do BRASIL
    quinta-feira, 27 de novembro de 2014 – 8:40 hs

    SEPARATISTAS É MUITO IMPORTANTE,SABER QUE SEM LUTA NÃO VAMOS PERMITIR A SEPARAÇÃO,VAI HAVER SANGUE!!!

  18. Gabriela santos
    domingo, 1 de março de 2015 – 22:01 hs

    Concordo já chega do sul sustentar o Brasil e poderia botar São Paulo junto aos 3 estados pra acabar de vez com o Brasil

  19. marcos curitibano
    segunda-feira, 2 de março de 2015 – 21:01 hs

    sou a favor dos estados independentes do brasil chega de sermos marionetes de brasilia fazem tudo que querem com o brasil e nos dizemos amen vamos dar um basta nisso temos que lutar por nossa independencia a hora e agora vamos apoiar os camionheiros que estao em luta a classe mais prejudicada e que move todo brasil e sao tratados como pessoas sem valor pois sao os unicos que tem o verdadeiro poder de parar este pais. cade os agricultotes pois suas maquinas sao movimentaDAS DIESEL CADE OS TAXISTAS SEU GANHA PAO DEPENDE DA GASOLINA GENTE VAMOS APOIAR OS CAMIONEIROS COMO PUDERMOS LEMBRE SE TODOS NOS DEPENDEMOS DELES SEM EXEÇAO VAMOS A LUTA COMPANHEIRO COMO DIZIA O LULA MAS DIZ MAIS E CLARO

  20. Alex Coelho
    quinta-feira, 12 de março de 2015 – 4:38 hs

    Concordo Plenamente, Pelo menos todos os impostos gerados nos Sul, ficará no Sul,
    Hospitais e atendimentos seria uma nobresa. Escolas e faculdadas de primeiro mundo com a carga horaria aumentada. Tudo oque sempre sonhamos, e com certeza prosperar na nossa nobre cultura. Ha alguns comentarios acima, sobre o medo do Café e algumas outras frutas que teremos que importar. Sem problemas meus amigos, nada que uma estufa industrial nao de jeito. As pessoas tem que sonhar. Isto que alavanca a nossa forca de viver. Viveremos em um novo País democratico aonde trabalharemos com prazer para pagar os impostos no nosso próprio País, e veremos as coisas se transformer da mesma forma que os Inglese pagam os Impostos deles e sá agradecem a Rainha. Vamos reunir na Diplocamacia e na Democracia, e com certeza na humildade, para conseguir o que prosperamos.
    Ja morei em Londres e tenho Orgulho de ser do Sul.

  21. anderson paulo
    quinta-feira, 11 de junho de 2015 – 6:14 hs

    Sou catarinense, atualmente moro em São Paulo capital e gostaria de deixar minha humilde opinião.
    O principal descontentamento da região sul é que recebe do governo muito menos o que repassa ao governo e isso gera a vontade de se formar um novo país. Em nenhum momento o povo sulista se acha melhor do que outras regiões do país. Em nenhum momento o povo sulista menospreza o povo de outras regiões. A questão é simples, o que move o desejo separatista não é separar do povo brasileiro e sim desse governo podre que rege nosso país.

  22. anderson paulo
    quinta-feira, 11 de junho de 2015 – 6:43 hs

    Imaginem a seguinte situação… vc trabalha o mês inteiro para receber R$ 2000 porém na sua folha de pagamento vem R$ 1600 de descontos, porém esses descontos não são por motivos de vc ter pego um adiantamento, simplesmente é tirado de vc. Vc acha isso justo ? Isso é o que acontece nas regiões sul e sudeste com o dinheiro arrecadado. Sobre uma região ter um pib maior que a outra , isso não significa que ela seja mais ou menos importante. Li comentários onde diziam que a Bahia tem um Pib maior que SC. Na verdade são praticamente o mesmo pib algo em torno de 160 bilhões porém vale ressaltar que a Bahia possue um territorio 4x maior que SC e sua população é 2, 5 x maior que SC , como podem então produzir o mesmo pib? Não culpo o povo baiano por essa diferença e sim o governo que permite que isso aconteça . Uma separação não apenas no sul e sim em mais regiões faria com que cada região pudesse sanar seus problemas de forma mais eficaz, enfraqueceria a corrupção, tornaria os futuros países mais justos e melhores para o seu povo

  23. quinta-feira, 23 de julho de 2015 – 13:16 hs

    O grande problema desse país são os impostos. A população paga e os coruptos usufruem do dinheiro. Mas, porém devemos lembrar que o Brasil ainda é colônia e que os recurssos naturais serão reservados para o governo mundial (a ONU) com essa farsa de desenvolvimento sustentável, efeito estufa e aquecimento global, chuva ácida, camada de ozônio, meio ambiente e poluição, falta de água, matriz energática, queima de combustíveis fósseis, etc, tudo farsa para ocultar oa verdade, que verdade? que os países sub-desenvolvidos devem continuar assim.

  24. junimo
    sexta-feira, 2 de outubro de 2015 – 2:52 hs

    a UNIÃO SOVIÉTICA se despedaçou por causa do maldito SOCIALISMO, aonde se instalar esse lixo socialista gera miséria, veja o exemplo das KOREIA´s, a do sul capitalista rica e a do norte socialista miserável.

  25. junimo
    sexta-feira, 2 de outubro de 2015 – 2:57 hs

    república não da certo porque abre brecha para corrupção, e loucos socialistas igual na venezuela onde o povo esta na pior, tem que restaurar a MONARQUIA, pois o monarca vira o guardião contra a corrupção, os países mais ricos do mundo são monarquias parlamentaristas, como REINO UNIDO, CANADA, JAPÃO, todos regime de monarquia

  26. Daniel
    domingo, 25 de setembro de 2016 – 20:53 hs

    sou Brasileiro com muito orgulho a constituição proibe isso não vão conseguir juridicamente só com guerra eu lutarei pelo Brasil sou leal ao meu país.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*