Prefeito de Campo Magro ganha liminar e volta ao poder | Fábio Campana

Prefeito de Campo Magro ganha liminar e volta ao poder

Pois, pois, aconteceu o que todos esperavam. O prefeito de Campo Magro, Jose Pase, defenestrado pela maioria na Câmara Municipal,conseguiu uma liminar no Juizado de Almirante Tamandaré e volta, alegre e fagueiro, para o cargo.

A Justiça não entrou no mérito da questão, que envolve Pase em denúncias cabeludas de corrupção em várias áreas e ambientes. A alegação foi de que ele não foi notificado da reunião da Cãmara que o cassou. Pudera. Ninguém consegue notificar o prefeito em Campo magro.

Assim caminha a humanidade.


3 comentários

  1. Campomagrense
    terça-feira, 6 de setembro de 2011 – 20:41 hs

    Além de termos um político inescrupuloso como prefeito contamos com um juiz cego! Cego por certo! Pois é notório que o Sr. José Pase (pra mim não é mais prefeito!) se vale de inúmeros ardis, como uma raposa fugida do galinheiro, para se safar de notificações, convocações e afins. Mas o Senhor Juiz não é o único alcoviteiro do José Pase… Quem dera eu fosse do conselho de medicina e punisse exemplarmente o médico que lhe fornece falsos laudos e atestados. Isso mesmo! Como é possível o Sr. Pase estar doente em um dia que compareceu a uma festa e o senhor médico atestá-lo como tal? E o pior de tudo! Como é possível um juiz constituído perante o povo e a sociedade brasileira ser conivente com esse palhaço? Senhor Juiz (vou lhe tratar por senhor por que é o melhor tratamento que consigo lhe dar!) Não se faça de desentendido por que o senhor sabe bem quem é o auxiliar de palhaço!
    Sinto-me envergonhado de ser campomagrense! Envergonhado de ser brasileiro! Nessas horas a gente percebe que o Guimarães sempre esteve certo. Somos gado! Ruminando nossa jornada até o abatedouro. Conduzidos por hipócritas. É isso que o povo de Campo Magro e da sociedade brasileira representa para esse prefeito, para esse médico e para esse juiz. Senhor Juiz chega de malandragem!

  2. Parreiras Rodrigues
    terça-feira, 6 de setembro de 2011 – 20:49 hs

    Alegre e fagueiro. Tem sentido.

  3. Zangado
    quarta-feira, 7 de setembro de 2011 – 12:27 hs

    O formalismo jurídico – reparem bem – viceja ainda com todos os ramos na Justiça que adora de paixão apreciar as causar pelas preliminares ou pelas irregularidades formais de processo, o que lhes permite nunca entrar no mérito da causa. Assim ela atua e ao mesmo tempo não diz o Direito !

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*