OAB de Maringá organiza ação contra aumento do número de vereadores | Fábio Campana

OAB de Maringá organiza ação contra aumento do número de vereadores

A OAB Maringá está convidando todos os advogados para participarem de mais uma ação da “Campanha contra o aumento do número de vereadores de Maringá”. Amanhã, dia 10, às 10h, em frente a Cúria Metropolitana, será realizada adesivagem de veículos, chamando a atenção para os gastos caso ocorra o aumento no número de parlamentares. Outras entidades da sociedade civil também participam da ação.

O projeto entra em votação na sessão ordinária da Câmara Municipal na próxima terça-feira, 13. O presidente da câmara de vereadores, Mário Hossokawa, pediu reforço policial para o dia 13, prevendo manifestações populares, uma vez que a proposta gerou muita polêmica no município.


4 comentários

  1. Antonio Comparsi
    sexta-feira, 9 de setembro de 2011 – 12:25 hs

    A discussão sobre a diminuição de vereadores, está fora de foco. Se o objetivo é diminuir custos, a sociedade deve fazer uma trabalho para diminuir o percentual de gastos com os vereadores. Diminuir o número de vereadores é diminir a representatividade do povo no legislativo municipal. Está se combatendo os sintomas e não a causa. Defendo uma campanha ampla para diminiur o percentual do orçamento para as despesas com as Câmaras de Vereadores, isso sim surtirá efeito. Quando o Supremo diminiu o número de veradores das câmaras em todo o Brasil, em nenhuma delas, ocorreu diminuição de despesas, ao contrário, só aumentaram. Na minha cidade em 2004, tinha 19 vereadores e gastou R$ 3.098,000,00 reais, em 2010 temos 10 vereadores e gastou-se R$ 3.950,000,00. ou seja, perdeu a metade dos vereadores e houve aumento de despesas. Ou seja , a redução não resolveu nada.

  2. Revoltado
    sexta-feira, 9 de setembro de 2011 – 13:08 hs

    Discutir somente a quantidade de vereadores é tentar enganar o povo.
    Precisa é diminuir o gasto da Câmara de vereadores e não simplesmente diminuir o número de vereadores.
    O Gasto da Câmara deveria ser inferior a 3% da arrecadação municipal independentemente do número de vereadores, poderia até ter mais desde que o gasto não fosse mais que 3%.

  3. Zangado
    sexta-feira, 9 de setembro de 2011 – 16:09 hs

    Eis algo positivo a atuante – todo apoio deve ser dada a essa iniciativa da OAB – chega de vereadores que nada contribuem para melhorar o serviço público e controlar o executivo e se interessar pelos destinos das cidades !
    A vereância nacional transformou-se numa carreirismo detrimentoso à sociedade visando benefício personalíssimo e compadrio com o executivo para auferimento de benesses.
    Apoio amplo, geral e irrestrito nesta causa !

  4. Vania
    sexta-feira, 9 de setembro de 2011 – 16:18 hs

    A OAB usa a população como “massa de manobra”, a despolitização da sociedade faz com que o cidadão seja peça fácil na mão de uma instituição que cobra a mais cara anuidade de classe e para o estudante que desejar fazer o exame da ordem, este tem a pequena taxa de R$ 200,00 (duzentos reais)! Isso é hipocrisia de uma entidade q diz preocupar-se com o cidadão de bem desrespeitando o TSE e o IBGE, pq eles não se manifestaram nesses órgãos superiores? Fica o desabafo!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*