'Não vamos desistir, não somos mulheres', diz Kadafi. Feministas uivam | Fábio Campana

‘Não vamos desistir, não somos mulheres’, diz Kadafi. Feministas uivam

.

Deu no O Globo

TRÍPOLI – Em uma nova mensagem de áudio Muamar Kadafi voltou a pedir nesta quinta-feira resistência na Líbia. Em um longo discurso transmitido pela imprensa árabe e atribuído ao ditador, Kadafi garantiu que não vai se entregar e prometeu uma “longa luta” para continuar no poder.

– Que aconteça uma longa luta e que a Líbia seja tomada pelas chamas – disse Kadafi, segundo o canal local Al-Rai. – Não vamos desistir, não somos mulheres, não somos covardes.

Desde a chegada dos rebeldes a Trípoli, o ditador só se manifestava por mensagens de áudio curtas, sempre direcionadas à Otan. Desta vez, no entanto, Kadafi se estendeu muito mais no discurso e mencionou diretamente os rebeldes, que segundo ele “não têm força para continuar lutando”.

– Vamos lutar em todas as ruas, em todas as vilas, em todas as cidades – afirmou. – Isso vai acabar um dia, e sairemos vitoriosos.

– Vocês podem ouvir minha voz. Vão, lutem e ataquem que eles vão se render – completou o ditador, em discurso que novamente não deu pistas sobre seu paradeiro.

A série de rumores sobre a localização do ditador ganhou força nesta quinta-feira com a declaração de Abdel Majid Mlegta, coordenador militar em Trípoli, de que Kadafi estaria em uma cidade no deserto, fora da capital.

Mlegta disse que “alguém em quem confiamos” relatou que Kadafi fugiu para Bani Walid, 150 quilômetros ao sul da capital, na companhia de seu filho Saif al-Islam e do seu chefe de inteligência, Abdullah al-Senoussi. A fuga teria ocorrido na semana passada, três dias depois da entrada das forças rebeldes em Trípoli.

– Eles queriam estabelecer uma sala de operações lá e conduzir operações agressivas contra nós – afirmou Mlegta, sobre a cidade que é reduto da tribo Warfalla. – Conversamos com notáveis de Bani Walid para prendê-lo e entregá-lo. Eles não responderam. Estamos avaliando nossa posição.

Saif e seu irmão Saadi entraram em contradição na quarta-feira ao comentarem a atual posição do pai. Saif disse que as forças leais a kadafi não vão se render, estão ganhando terreno e mantêm firme a liderança na Líbia.

Já Saadi disse que seu pai estaria disposto a entregar o poder aos rebeldes e negociar uma saída pacífica para o conflito. Com parte da família na Argélia, ele afirmou ter autorização do ditador para negociar.
Mais apoio aos rebeldes

Pouco antes da conferência em Paris que discutirá nesta quinta-feira o futuro da Líbia pós-Kadafi, os rebeldes líbios conquistaram uma promessa de apoio da Argélia e o reconhecimento da Rússia, que se somou às dezenas de países que já consideram o Conselho Nacional de Transição (CNT) como o governo líbio. O governo russo vinha defendendo a discussão do conflito no âmbito do Conselho de Segurança da ONU, onde tem poder de veto na condição de membro permanente, e chegou a criticar as ações da Otan na Líbia.

Em uma breve declaração, o Ministério das Relações Exteriores russo informou que as relações diplomáticas entre Trípoli e Moscou vão continuar. Na conferência internacional organizada pela França, à qual o Brasil – que ainda não reconhece o CNT – também comparecerá, o enviado russo disse que defenderá os interesses de seu país na Líbia.

Já o ministro das Relações Exteriores argelino, Mourad Medelci, anunciou que seu país reconhecerá o conselho rebelde assim que for estabelecido um governo representativo na Líbia. O governo argelino foi duramente criticado pelos rebeldes no início desta semana por ter permitido, na segunda-feira, a entrada no país da mulher e de dois filhos e uma filha de Muamar Kadafi. Segundo o governo argelino, Aisha Kadafi deu à luz pouco depois de cruzar a fronteira.

– O Conselho Nacional de Transição anunciou que em breve estará formando um governo representativo de todas as regiões do país e uma vez que faça isso vamos reconhecê-lo – disse Medelci em entrevista à emissora francesa Europe 1.

A Argélia é o único dos países vizinhos da Líbia no Norte da África que ainda não reconhece o CNT, além de ser o único país da região que não foi tomado pela onda de protestos populares da chamada Primavera Árabe.

Além dos avanços diplomáticos, os rebeldes líbios também conquistaram mais apoio financeiro. A França liberou 1,5 bilhão de euros para ajudar o CNT a reconstruir o país, informou nesta quinta-feira o ministro das Relações Exteriores francês, Alain Juppé.

Pouco antes do início da conferência internacional sobre a Líbia, Juppé disse que a situação na Líbia está estabilizada e que já é hora de ajudar os governantes interinos.

– Devemos ajudar o Conselho Nacional de Transição porque o país está devastado, a situação humanitária é difícil e há falta de água, eletricidade e combustível – afirmou Juppé.
Rebeldes teriam adiado ultimato a líderes tribais em Sirta

Apesar do reforço no plano diplomático, o CNT ainda encontra dificuldades no campo de batalha e, segundo a BBC, adiou para o sábado da próxima semana o ultimato feito aos líderes tribais de Sirta, cidade natal de Kadafi. Eles ganharam mais uma semana para se render e não enfrentar o ataque anunciado pelos rebeldes.

Segundo uma rádio da rede britânica, que citou uma autoridade do CNT, os líderes das tribos fiéis a Kadafi já estão convencidos de que não têm outra opção, mas ainda não conseguiram persuadir as tropas do ditador.

Um porta-voz do conselho rebelde chegou a dizer na segunda-feira que o prazo para a rendição da cidade terminava no fim daquele dia, mas na terça o grupo anunciou que esperaria até sábado para realizar a ofensiva decisiva contra Sirta.


6 comentários

  1. Tic Tac
    quinta-feira, 1 de setembro de 2011 – 18:30 hs

    Chavez e Lula tão que tão esfusiantes com o amigo ditador….kkk

  2. Ocimar
    quinta-feira, 1 de setembro de 2011 – 19:32 hs

    AGORA FALTA NÓS BRASILEIROS CRIARMOS VERGONHA NA CARA E FAZER O MESMO COM A ESQUERDA EM NOSSO PAÍS,ESQUERDA QUE APODRECE AS CAMADAS POBRES COM OS BOLSAS MISÉRIAS,A COMPRA DE VOTOS E TUDO DE PODRE QUE O pt IMPLANTOU NO BRASIL,FORA CORRÚ-PT-OS.

  3. ivanowski
    quinta-feira, 1 de setembro de 2011 – 23:23 hs

    .ESSE O LULÁBIA DA SILVA chamou de ‘irmão e amigo’.

    . Mui amigo …

  4. Leo
    sexta-feira, 2 de setembro de 2011 – 8:10 hs

    VÊ SE NÃO É A CARA DO REQUIÃO! ACHO QUE SE O RR TIVESSE A OPORTUNIDADE FARIA IGUALZINHO A ELE, FICARIA NO PODER ATÉ SER TIRADO NA MARRA…

  5. Sabe Tudo
    sexta-feira, 2 de setembro de 2011 – 8:47 hs

    Kadafi tá a cara do Caubi Peixoto.

  6. HENRY
    sexta-feira, 2 de setembro de 2011 – 10:11 hs

    E SE FOSSE UMA MULHER, SERIA A COISA MAIS HORROROSA DO MUNDO. VÁ SER FEIO ASSIM NA LÍBIA…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*