Impostômetro alcança R$ 1 trilhão um mês antes que em 2010 | Fábio Campana

Impostômetro alcança
R$ 1 trilhão um mês antes que em 2010

O Impostômetro da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) vai alcançar, na próxima terça-feira (13), a marca de R$ 1 trilhão em tributos pagos pelos brasileiros. O valor estratosférico em impostos chega 35 dias antes do que no ano passado, quando a quantia foi alcançada no dia 18 de outubro.

A Associação Comercial de São Paulo avisa que vai se mobilizar neste dia, com a elaboração de um documento oficial em nome dos empresários paulistas pela aprovação do Projeto de Lei 1472/2007, que ordena a discriminação do valor dos tributos pagos nas notas fiscais. O texto já foi aprovado pelo Senado e agora aguarda votação na Câmara dos Deputados. Além disso, no mesmo dia, a Associação lança o Movimento Hora de Agir, contra a atual carga tributária do País.


4 comentários

  1. Parreiras Rodrigues
    quinta-feira, 8 de setembro de 2011 – 16:47 hs

    A goela do erário é tão larga quanto o orifício do descarrego. Do jeito que entram os impostos cobrados na compra duma caixa de fósforo até um avião, saem para as despesas mal administradas, para as contas dos corruptos. Para a Saúde, Educação, Segurança, Infraestrutura, os centavos.

  2. Ernesto
    quinta-feira, 8 de setembro de 2011 – 17:00 hs

    Se acabassem com o pedágio tucano no Paraná e em São Paulo já seria uma enorme contribuição.

  3. Zangado
    quinta-feira, 8 de setembro de 2011 – 19:00 hs

    A sociedade deveria (utopia também é necessário …) interessar-se e emprestar total apoio a esta iniciativa relativamente ao Projeto de Lei 1472/2007.
    Uma revolução na nação hoje mais poderosa no planeta começou pelo “no taxation without representation” e qualquer cidadão americano sabe, há décadas, na nota fiscal quanto está pagando de tributo.
    Portanto, a resistência de governos e parlamentares na Terra Papagalis quanto a esta simples medida é evidente: não querem que a sociedade saiba quanto está pagando à maquina monstruosa que não lhes oferece saúde, educação e segurança, nem empregos, nem infraestrura adequadas, mas tão somente corrupção e incompetência.
    Vamos cobrar dos nossos deputados a aprovação deste projeto de lei.
    Mas, será que a galera se lembra em quem votou na última eleição ?

  4. tony
    quinta-feira, 8 de setembro de 2011 – 22:56 hs

    E ainda existe trouxa que defende a criação de mais um imposto, a CPMF. Imagine se ela for criada . Aí ou trocam o painel eletrônico, ou aumentam o número de zeros do impostômetro. Muita gente não sabe, mas vivemos em um país riquíssimo, porque só ricos conseguem pagar tanto imposto assim. Tony

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*