Deputado critica novo imposto para saúde | Fábio Campana

Deputado critica novo imposto para saúde

O deputado estadual Douglas Fabrício (PPS) disse nesta segunda-feira (19), durante sessão na Assembleia Legislativa, que falta gestão e controle do governo do governo federal com os recursos da saúde no Brasil.

O deputado lembrou que, enquanto a presidente Dilma Rousseff (PT), defende a criação de mais impostos para a área, R$ 2,3 bilhões foram desviados da pasta através da corrupção nos últimos nove anos, como mostrou o levantamento feito pela agência O Globo. O Ministério da Saúde responde sozinho por um terço dos recursos que se perderam no caminho.


7 comentários

  1. Murilo Álvaro Viezzer
    segunda-feira, 19 de setembro de 2011 – 20:54 hs

    Somos um país em eterna anestesia, mas sem cirurgia…

  2. Jorge Ventura
    segunda-feira, 19 de setembro de 2011 – 22:13 hs

    Chega de impostos e que se inicie o bom gerenciamento público dos tributos que nos abatem quase a metade do que ganhamos.

  3. Questionador
    segunda-feira, 19 de setembro de 2011 – 22:31 hs

    -O nobre deputado estadual Douglas Fabrício (PPS) apenas confirma o que eu já sabia.
    -O problema da saúde no Brasil nunca foi falta de recursos financeiros e sim de gerenciamento.Aliás tenho plena convicção que no Brasil a corrupção é grande porque a arrecadação de tributos e outros impostos é brutalmente gigantesca, favorecendo esta prática..

  4. Lucas
    terça-feira, 20 de setembro de 2011 – 9:13 hs

    Demagogo! O Paraná por acaso está muito bem de saúde? E todos sabemos que o Governo Federal faz remessas mensais de recursos, que o governo estadual aplica…na bolsa???

  5. Rafael
    terça-feira, 20 de setembro de 2011 – 10:09 hs

    Ilustre Deputado,

    É mais fácil aumentar para esta gangue aumentar a pesada exação tributária que recai sobre os que mais necessitam, do que cortar o mau pela raiz, secando a mina do desvio de verbas públicas realizada por seus apadrinhados.

    A sociedade tem que se envolver promovendo a fiscalização social, repugnando qualquer ato tendente a instituir outro tributo.

    Parabéns pela atuação.

  6. Rafael
    terça-feira, 20 de setembro de 2011 – 10:10 hs

    É mais fácil para esta gangue aumentar a pesada exação tributária que recai sobre os que mais necessitam, do que cortar o mau pela raiz, secando a mina do desvio de verbas públicas realizada por seus apadrinhados.

    A sociedade tem que se envolver promovendo a fiscalização social, repugnando qualquer ato tendente a instituir outro tributo.

    Parabéns pela atuação.

  7. terça-feira, 20 de setembro de 2011 – 10:41 hs

    Acho que ele pensa que é deputado federal,cada deputado que o povo elege.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*