Curitiba já vive sob "pleno emprego" | Fábio Campana

Curitiba já vive sob “pleno emprego”

Agosto foi o melhor mês de 2011 na geração de empregos formais em Curitiba que registrou o maior crescimento (0,71%) na abertura de novos postos de trabalho com carteira assinada desde o início do ano. Foram criadas 5.032 novas vagas. Os dados são Caged/Ministério do Trabalho. Com o saldo, Curitiba alcança 716.908 trabalhadores com carteira assinada. Nos primeiros oito meses do ano, já foram criados 28.170 novos empregos.

Curitiba e região metropolitana têm a menor taxa de desemprego do país. O índice de 4,1%, medido pelo Ipardes e IBGE, revela uma situação de pleno emprego – que é atingido, conforme a experiência internacional, quando as taxas ficam abaixo de 5,0%. Entre as capitais, Curitiba segue com menor percentual de desemprego do país – apenas 3,5%.


2 comentários

  1. Andre
    quinta-feira, 15 de setembro de 2011 – 9:45 hs

    Não sou a favor dessas pesquisas, isso chama pessoas de fora da cidade e do estado, para vir morar aqui!
    E oq vai acontecer? Vai aparecer um monte de gente perdida, vao morar nas comunidades, nao vao conseguir achar emprego, começarão a assaltar, roubar etc…
    e a cidade de Curitiba vai virar uma cidade de São Paulo!!

  2. Coronel Domingos
    quinta-feira, 15 de setembro de 2011 – 18:10 hs

    Pleno Emprego signica que todos os fatores estão plenamente empregados, ou seja todos os recursos da economia: capital, trabalho…..

    Assim pleno emprego não se dá tão somente por uma baixa taxa de desempregado.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*