Após protesto, autoridades não se dão por achadas | Fábio Campana

Após protesto, autoridades não se dão por achadas

Do blog do Josias — Ouvidas após a marcha anticorrupção que lustrou o 7 de Setembro brasiliense, autoridades que dividiram o palanque com Dilma Rousseff não se deram por achadas.

Celebraram o protesto. Mas não disseram palavra que indicasse mudança de atitude.

Chefe da Polícia Federal, o ministro petê José Eduardo Cardozo (Justiça) limitou-se a dizer que o ato foi “legítimo”, uma “ocorrência natural em uma democracia.”

Marco Maia, o presidente petê da Câmara, evocou o passado militante. Recordou que já participou de muitas manifestações semelhantes.

Enxergou no protesto algo “importante para a democracia brasileira.” Coisa a ser “respeitada e apoiada.”

Um dos motes da rapaziada foi: “Voto secreto não. Quero ver a cara do ladrão.”

Maia demonstraria “respeito” à galera se anunciasse a votação do projeto que põe fim à sombra que leva a absolvições como a de Jaqueline Roriz (PMN-DF).

Preferiu enaltecer o direito ao contraditório sem esboçar “apoio” aos contrários:

“Que bom que vivemos em um país democrático, onde as pessoas podem expressar suas opiniões e posições de forma livre?”

O ministro Paulo Sérgio Passos (Transportes) buscou refúgio atrás do tapume que protegia o desfile oficial da marcha paralela: “Não vi nada.”

Passos é um sobrevivente da “faxina” dos Transportes. Ex-secretário-executivo do defenestrado Alfredo Nascimento (PR), tornou-se ministro dos escombros.

A despeito de tudo, Passos declarou que a manifestação anticorrupção não o constrange.

Lembrou que o lodo do ministério já está sendo revolvido “pela Controladoria Geral da União, pelas auditorias, pelas comissões de sindicância e processos administrativos.”

Passos não mencionou a Polícia Federal de Cardozo. Nem poderia. A polícia não foi chamada.


3 comentários

  1. OSSOBUCO
    quinta-feira, 8 de setembro de 2011 – 19:25 hs

    Pois não é que o líder do PSDB disse que é a favor do voto secreto e o líder do PT se declarou a favo do voto aberto. E agora Álvaro Dias?

  2. Prof. Luiz Gonzaga
    quinta-feira, 8 de setembro de 2011 – 19:55 hs

    mostra a pilantragem e corrupção que tomou conta de noso País e a culpa é da maioria dos brasileiros alienados.

  3. jaferrer
    sexta-feira, 9 de setembro de 2011 – 8:27 hs

    O PT hoje é só discurso e discurso vazio. Se perguntarem para o Sarney ele dirá a mesma coisa, afinal todos são democratas.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*