Traiano garante que não há risco para a Copel | Fábio Campana

Traiano garante que não há risco para a Copel

O deputado Ademar Traiano (PSDB), líder do governo na Assembleia, assegurou da Tribuna a representantes do Forum Popular Contra a Privatização que compareceram a Assembléia para marcar os dez anos das manifestações populares que inviabilizaram a venda da Copel, que nenhuma ameaça ronda a empresa.

“Devo dizer que como líder e por orientação do governador Beto Richa que não teremos a privatização de empresas públicas no Paraná”, garantiu Traiano. “Ao contrário, vamos fortalecer essas empresas. A mensagem sobre a Agência Reguladora, que causou confusão, embora tivesse por objetivo apenas proteger o cidadão, foi prontamente retirada. Afirmo e reafirmo que o compromisso do governador de não privatizar qualquer empresa pública será mantida”.


17 comentários

  1. Cardoso
    terça-feira, 16 de agosto de 2011 – 19:12 hs

    Como o passado muda. O fato das concessões da COPEL não terem sido privatizadas no passado recente, foi o total desinteresse dos compradores, que não apresentaram nenhuma proposta no leilão.

  2. Luis
    terça-feira, 16 de agosto de 2011 – 19:21 hs

    TRAIA-NO garantindo . Que piada .

  3. Alex
    terça-feira, 16 de agosto de 2011 – 21:15 hs

    O Beto Richa deve honrar a memoria do pai, que sempre gostou da Copel e era muito querido pelos paranaenses. Mas deve tomar muito cuidado com os puxa-sacos que desde 2001 estao sedentos para vender o patrimonio publico.

    Pelo Beto, sabemos que ele nao vende a Copel. Mas tem um pessoalzinho que insiste em ficar com burburinhos perto dele… Se eu fosse o Beto, ja teria estirpado esse cancer do governo ha tempos! Tem gente muito mais competente.

    Beto, fique firme porque voce pode ser presidente!

  4. tony
    terça-feira, 16 de agosto de 2011 – 21:28 hs

    Que assim seja, mas se a empresa começar a dar prejuízo, então que seja vendida, porque a Copel não é lugar para empregar a companheirada. Tony

  5. SOLANGE LOPES
    terça-feira, 16 de agosto de 2011 – 21:33 hs

    Este Traiano, depois que foi pego com a boca na botija, fazendo nepotismo cruzado, tem que passar olho de peroba na cara. Outro paladino da moral e da decencia.

  6. terça-feira, 16 de agosto de 2011 – 22:11 hs

    Ele vai propôr a nomeação do inteligente filho.

  7. terça-feira, 16 de agosto de 2011 – 22:19 hs

    QUANTO MAIS ELES GARANTEM A NÃO PRIVATIZAÇÃO DA COPEL, MAIS ME CONVENÇO DE QUE A EMPRESA ESTÁ COM OS DIAS MARCADOS, CONDENADA A SER VENDIDA PELO MENOR PREÇO AO PRIMO MAIS PRÓXIMO!
    A SEMENTE NÃO CAI LONGE DA ÁRVORE!!!!

  8. Alê
    quarta-feira, 17 de agosto de 2011 – 0:32 hs

    O nepotista só esqueceu de falar que votou a favor da privatização no Governo do Lerner.. Ehhh TRAIAno

  9. Alcides
    quarta-feira, 17 de agosto de 2011 – 0:58 hs

    O Lerner disse a mesma coisa antes de vender o Banestado:
    “Eu quero deixar bem claro – não vamos privatizar o banco”
    Alguns meses depois o Banestado foi para o vinagre.

  10. COPEL, SANEPAR E O POVO
    quarta-feira, 17 de agosto de 2011 – 6:42 hs

    De ideologia a Albânia, Cuba e a Coréia do Norte estão cheias.
    Antes de falar de privatização em termos absolutos, é relevante clarear um pressuposto.
    Fernando Henrique foi muito combatido por aqueles que depois colheram e continuam desfrutando dos resultados de sua política.
    Qual o papel do Estado ?
    A matéria é controvertida mas sua discussão não deve ferir os interesses maiores, constitucionalmente definidos e essenciais nas atribuições dos governos, como segurança, saúde e educação, por exemplo.
    E, creio injustificável qualquer outra preservação que implique no sacrifício dos direitos fundamentais do ser humano.
    Há, em relação ao assunto hipóteses viáveis, que merecem criterioso estudo. E o estudo, referendado por motivos superiores e de interesse social, não pode ser barrado.
    O que precisa é deixar muito bem claras as intenções e as implicações. Colocar limites na manipulação das joias da coroa, para que elas cumpram funções mais úteis, além das já conhecidas.

    Clovis Pena

  11. Dizao
    quarta-feira, 17 de agosto de 2011 – 7:13 hs

    Acho que tem que cortar o cabide de emprego

  12. SOLANGE LOPES
    quarta-feira, 17 de agosto de 2011 – 9:28 hs

    Digo, óleo de peroba.

  13. risco
    quarta-feira, 17 de agosto de 2011 – 9:42 hs

    COMO NÃO PODEMOS CONFIAR NESSE TIPO DE PESSOA (POLITICOS), É MELHOR O PESSOAL DA COPEL SE MOBILIZAR PARA QUE NÃO ACONTEÇA O MESMO QUE OCORREU COM O BANESTADO, E PARA QUEM NÃO SE LEMBRA O NOSSO ATUAL GOVERNADOR FOI A FACOR DA VENDA.

    PESSOAL VAMOS FICAR DE OLHO..

  14. SOFREDOR
    quarta-feira, 17 de agosto de 2011 – 9:53 hs

    Prezado Fábio,
    desde o começo do governo que o secretario ortigara disse que ia fazer fusão de claspar e codapar mais ate agora isso não aconteceu, quando será essa fusão? Será para melhor para o povo paranaense, espero que sím, pois confio muito no nosso governo Beto richa.

  15. Anderson
    quarta-feira, 17 de agosto de 2011 – 10:03 hs

    As manifestações são corretas, pois vivemos em um país democrático. Mas, penso que os manifestantes da CUT e UGT também devem organizar um manifesto contra a corrupção que se instalou em Brasília. Será que vão ocorrer manifestos iguais no palácio do planalto, no senado e na câmara dos deputados federais? Será? A corrupção, sim, traz um enorme prejuízo aos cidadãos!

  16. Parreiras Rodrigues
    quarta-feira, 17 de agosto de 2011 – 11:25 hs

    Paranismo ingênuo. Empresas públicas são pilotadas por apadrinhados políticos, usadas com finalidades também cartorárias e partidárias.

    Nas mãos do Governo, é uma entidade política. Deixa de sê-lo, quando tocada por empresários, isto é, gente do povo.

    Incompetentes e incompetência não se desenvolvem numa empresa de domínio popular.

    Estatizada, repito, é empresa de cupinchagem e é rentável porque não tem concorrencia.

  17. Sempre Alerta
    quarta-feira, 17 de agosto de 2011 – 14:39 hs

    Engraçado. A turma do PT estão privatizando tudo… Petrobras, aeroportos, portos. etccc. – ninguém comenta!!!
    Sabiam que os professores estão em greve justamente porque o governo federal quer privatizar uma ala do Hospital de Clínicas de Curitiba!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!.
    Quem me contou foi uma funcionária da UFPR, que pora também está em greve!”!!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*