Senador do PDT retira assinatura e inviabiliza criação de CPI | Fábio Campana

Senador do PDT retira assinatura e inviabiliza criação de CPI

Gabriela Guerreiro da Folha.com

O senador João Durval (PDT-BA) retirou na noite desta terça-feira sua assinatura da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) dos Transportes articulada pela oposição no Senado. Com a retirada, a comissão não pode ser instalada –já que DEM e PSDB tinham conseguido apenas as 27 assinaturas mínimas necessárias para que a CPI seja criada.

Os oposicionistas prometem manter a ofensiva amanhã em busca de mais uma assinatura que garanta a instalação da CPI. O governo, em contrapartida, articula com seus líderes uma ofensiva para impedir que novos senadores que integram a base de apoio da presidente Dilma Rousseff façam a adesão ao pedido da oposição.

Desde que a oposição anunciou que havia conseguido as 27 assinaturas, o governo deflagrou o movimento para a retirada de assinaturas. O prazo para que elas sejam retiradas termina à meia-noite do dia em que o pedido de instalação da comissão for lido no plenário – o que deve ocorrer amanhã.

Na prática, o governo terá mais 24 horas para articular novas retiradas. Além de Durval, os governistas Zezé Perrela (PDT-MG), Ricardo Ferraço (PMDB-ES) e Reditario Cassol (PP-RO) assinaram o pedido de criação da CPI nesta terça-feira. Outros seis governistas já haviam aderido ao pedido de investigações antes mesmo da nova mobilização dos partidos de oposição.


2 comentários

  1. quarta-feira, 3 de agosto de 2011 – 12:18 hs

    A pressão está muito forte mas vamos ver quantos tem palavra?
    Da Turma do Lupi, Osmar e Buarque nada se pode esperar mesmo.

  2. cajucy
    quarta-feira, 3 de agosto de 2011 – 15:48 hs

    Será sempre assim, enquanto a BASE ALUGADA estiver recebendo o cascalho (como diria o Ratinho), em dia.

    O governo sabe que com essa gente, as ‘verdes’ razões fazem a diferença, né não?

    PDT está diariamente na TV com sua propaganda falando em ética, moralidade pública e história trabalhista. E VOTA CONTRA O ÓBVIO.

    Mas, essa é a política que temos, né? Quantas gerações vamos precisar esperar para renovar nossas casas de leis? Duas, três?

    Isso é uma vergonha.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*