Richa quer urgência na reconstrução da ponte no Vale do Ribeira | Fábio Campana

Richa quer urgência na reconstrução da ponte no Vale do Ribeira

O governador Beto Richa determinou que o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) tome medidas urgentes para a reconstrução da ponte que liga os municípios de Doutor Ulysses e Cerro Azul, no Vale do Ribeira. Ele também autorizou a instalação provisória de uma balsa no rio Ribeira e a recuperação do cabo de sustentação de outra, pertencente ao município, para recompor o mais rápido possível o tráfego entre as duas cidades.

Richa sobrevoou o local onde estava instalada a ponte que foi derrubada pela enxurrada na última segunda-feira e visitou comunidades alagadas na região. “Vamos reconstruir o mais rápido possível essa importante ligação que é fundamental para a economia da região com o trabalho conjunto dos governos estadual e federal”, disse. O projeto da nova ponte levará em consideração a proposta do governo de pavimentar a PR 092, uma das poucas estradas de chão que ainda ligam municípios paranaenses.


6 comentários

  1. quarta-feira, 3 de agosto de 2011 – 19:43 hs

    TEM DIAS QUE EU CHEGO Á FICAR COM PENA DO HOMEM PÚBLICO..EM ESPECIAL O GOVERNADOR….NÃO INTERESSA QUEM SEJA ELE……MAS TUDO CAI NAS COSTAS DO GOVERNADOR,,COMO SE ELE FOSSE MÁGICO E EM UM ESTALAR DE DEDOS RESOLVE TUDO;;;;;;;;SE Á NATUREZA VEM COM FORÇA TOTAL..E DESTROI ..PONTES…CASAS..RUAS…O CULPADO SEMPRE É O GOVERNADOR.

  2. quarta-feira, 3 de agosto de 2011 – 19:45 hs

    VOÇES TEM IDÉIA DE QUANTO CUSTA FAZER UMA PONTE DESTA??????????????????????????????????????????????????//

  3. karina
    quinta-feira, 4 de agosto de 2011 – 9:39 hs

    Se for a mesma urgência aplicada na BR 277…

  4. sanderson ferraz (sengés)
    quinta-feira, 4 de agosto de 2011 – 11:15 hs

    é isso mesmo governador tem que mostrar que sabe trabalhar mesmo, e n deixar esse povo sofrer parabenz.

  5. Questionador
    quinta-feira, 4 de agosto de 2011 – 12:52 hs

    -Poderia ser colocada uma ponte metálica de forma provisória até ser construída uma em concreto em definitivo, afinal o vão a ser superado entre as duas cabeceiras não é tão grande!!!

  6. quinta-feira, 4 de agosto de 2011 – 13:56 hs

    O ideal seria buscar tecnologia no Japão. O poder de reconstrução causa inveja.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*