PT diz a Gleisi e Ideli que é hora de 'afagar' os aliados | Fábio Campana

PT diz a Gleisi e Ideli que é hora de ‘afagar’
os aliados

do Josias de Souza

A “greve” parlamentar que paralisou o plenário da Câmara nesta semana provocou uma reunião de emergência na Presidência da República.

A convite das ministras Ideli Salvatti (Coordenação Política) e Gleisi Hoffmann (Casa Civil), foram ao Planalto alguns dos principais nomes do petismo no Congresso.

Longe dos refletores, congressistas e ministras do PT travaram um diálogo franco sobre o curto-circuito que eletrifica o condomínio de 14 partidos governistas.

O repórter ouviu dois participantes da reunião. Um deles empregou vocábulo que resume todo o sentido da conversa: “afago.”

Para pacificar os aliados, o governo precisa acarinhá-los, eis a avaliação unânime dos deputados e senadores que foram ao encontro de Ideli e Gleisi.

Soaram na reunião vozes de peso no PT. Dois ex-presidentes da Câmara: Arlindo Chinaglia e João Paulo Cunha. Um ex-presidente do partido: Ricardo Berzoini.

Dois líderes: o do Senado, Humberto Costa; e o da Câmara, Paulo Teixeira. De resto, o futuro candidato da legenda ao governo do Rio, senador Lindbergh Farias.

Os parlamentares reiteraram às duas operadoras de Dilma Rousseff que o Planalto continua padecendo de um déficit de política. Daí a atmosfera de borrasca.

Ficou entendido que negar aos aliados a liberação de emendas orçamentárias e o provimento de cargos é o mesmo que esmurrar ponta de faca.

Gestora do balcão, Ideli pareceu aos interlocutores rendida ao inevitável. Gleisi, nem tanto.

Senadora de primeiro mandato, içada para a equipe de Dilma depois que Antonio Palocci converteu-se no primeiro escândalo da “nova Era”, Gleisi destoou.

Os partidos precisam discutir a agenda que interessa ao país, prega a chefe da Casa Civil. Uma pregação que foi tomada por parte dos que a ouviram como ingênua.

Dona de perfil técnico que a aproxima de Dilma na mesma proporção em que a afasta da política, Gleisi foi alertada do seguinte:

Na negociação com os partidos, é preciso ceder na miudeza para obter o principal. Ou o governo aceita essa lógica ou terá de lidar com aliados em convulsão permanente.

Afora o destravamento de emendas e cargos, os congressistas do PT aconselharam o uso de ataduras para curar as feridas abertas nas últimas semanas.

Recomendou-se, por exemplo, um repactuação com o PR de Alfredo Nascimento, apeado dos Transportes depois que a pasta se dissolveu em malfeitos.

Avaliou-se também que é preciso negar ao PMDB, tisnado junto com o PT no escândalo do Turismo e sozinho no da Agricultura, pretextos que alimentem o ímpeto de rebeldia da legenda.

É a realpolitk, disse ao repórter um dos interlocutores das ministras, evocando a palavra de origem alemã que expressa a inevitabilidade de fazer política com realismo.

Na prática, Dilma é prisioneira do mesmo paradoxo que condicionou as presidências de seus antecessores.

A Brasília pós-redemocratização firmou-se como templo de um sistema administrativo que gira em torno de privilégios, verbas e empregos.

Tancredo Neves teve a sorte de morrer antes de por em prática a armadilha que engendrara. Herdeiro dos acordos, José Sarney honrou-os.

Acossado pelo impeachment, Fernando Collor renovou-os tarde demais. Itamar Franco preservou-os. E Fernando Henrique Cardoso vestiu-os com traje intelectual.

FHC situou o anômalo num ponto qualquer entre as duas éticas de Max Weber, a da convicção e a da responsabilidade.

Ao chegar à Presidência, em 2003, Lula trazia na face a ilusão da novidade. 
Dizia-se que, menos inepto que Sarney, mais honesto que Collor…

…Menos transitório que Itamar e mais firme que FHC, Lula teria autoridade para deter a sanha fisiológica.
 Deu-se o oposto. Tonificou-a.

O calor de urnas logo se esvaiu no chão frio e escorregadio do dia-a-dia administrativo. A aparência de super-homem derreteu no mensalão.

Dilma vive o mesmo fenômeno. Promote novos padrões morais escorada numa coligação partidária com fins lucrativos, 100% financiada pelo déficit público.

Em essência, o que os congressistas do PT disseram a Ideli e Gleisi é que, esquivando-se de pagar a fatura dos “aliados”, o preço é mais alto. Será?

Na próxima terça (16), Ideli almoçará com os líderes governistas de todo o condomínio. Deve levar um cronograma da liberação de emendas. Já dispõe de R$ 1 bilhão.

O governo fará por pressão o que os conselheiros do PT acham que já deveria ter sido feito por conveniência.


11 comentários

  1. Borduna
    sábado, 13 de agosto de 2011 – 18:15 hs

    Perguntar não ofende: mulheres não usam mais saias neste país?

  2. CAÇADOR DE PETISTAS
    sábado, 13 de agosto de 2011 – 18:55 hs

    Que trio de incompetentes.
    Nunca antes neste pais, estivemos tão mal representados.

  3. leonino
    sábado, 13 de agosto de 2011 – 20:57 hs

    QUE TRIO!!!! É DE AFUNDAR QUALQUER BALSA!
    TAMO FRITO!

  4. tony
    sábado, 13 de agosto de 2011 – 21:28 hs

    O ex-ministro da Defesa não estava errado nas críticas às ministras, um não é só fraquinha, é sim muito grossinha, e não estou dizendo que ela esteja gordinha. E a outra não é por conhecer ou não Brasília, que merece crítica, mas pela pouca experiência, ela não está a altura do cargo que ocupa. A dupla de luluzinhas deve estar p da vida, porque ninguém gosta de levar sabão. Tony

  5. VALDECIR MIESTER
    sábado, 13 de agosto de 2011 – 22:26 hs

    Olha, isso que e um Governo de Leilão, o que esta acontecendo atualmente, com essa Robalheira, espalhada nos mais diversos Ministerios, esta demonstrando a questão da impunidade, e isto esta se espalhando para o Brasil inteiro, podem observar que os assaltas a mão armada, que esta ocorrendo no dia a dia, nos mais diversos setores da sociedade, comercio, residencia, etc.. e reflexo desta robalheira, sendo levado como negociação politica, ou seja vamos deixar aquele ou esse partido dividir o bolo entre os comparsas porque desta forma vamos ficar com a fatia maior para dividir, ISSO E UMA VERGONHA !!!!!
    CADE A POLICIA FEDERAL, CADE OS CARA PINTADA, ONDE ESTÃO OS SEGMENTOS DA SOCIEDADE, AOB……
    OLHA COM ESTA DEMONSTRAÇÃO DE IMPUNIDADE QUE ESTA ACONTECENDO, ACABA INCENTIVANDO CADA VEZ MAIS, A BANDIDAGEM QUE ESTA SOLTA POR AI, COMEÇANDO POR BRASILIA.. E ASSIM POR DIANTE……

  6. toninho
    domingo, 14 de agosto de 2011 – 0:29 hs

    O governo atual do Brasil pode até acarinhar os aliados. Mas o Brasil, o povo brasileiro, não pode e não deve acarinhar essa cambada de sanguessuga de nossa pátria, que vem explorando os menos favorecidos desde 1500. Eles são corruptos, vadios, exploradores, de nível muito baixo, desumanos, sarcásticos, irônicos, déspotas, injustos (os adjetivos não tem fim)… Esses aliados são os mamadores das tetas do poder. Se há poder, eles se aliam, não interessa se o poder é de esquerda ou de direita. PT sai dessa, pô!!!

  7. Irada
    domingo, 14 de agosto de 2011 – 2:46 hs

    Essa fotografia esta otima!

  8. Vigilante do Portão
    domingo, 14 de agosto de 2011 – 5:59 hs

    A Gleisinha DESAPARECEU.

    Não fossem as notinhas, plantadas nos Blogs dos amigos, não saberíamos nem o paradeiro da moça.

  9. Parreiras Rodrigues
    domingo, 14 de agosto de 2011 – 11:08 hs

    Afago, ó leigos, é distribuir benesses. Ambulâncias, viaturas, empregos, pagar emendas, essas coisas.

  10. OSSOBUCO
    domingo, 14 de agosto de 2011 – 13:09 hs

    Pelo menos nesse governo a PF apura as denúncias, no governo FHC nada era apurado, o FHC protegia o PFL, antigo DEM do ACM, nem algemas paras os caras de colarinho branco , era ordem do Gulmar Mendes, mandou tirar as algemas do Daniel Dantas e deus 2 habeas corpus seguyidos para o ladrão. Iste era FHC. Hoje, estamos muito melhor com Dulma, hoje a PF investiga.

  11. CAÇADOR DE PETISTAS
    domingo, 14 de agosto de 2011 – 18:00 hs

    OSSOBURRO.

    Se liga liga rapaz. Esta roubalheira não nasceu agora. Faz 08 anos que esta quadrilhe se instalou no Brasil com a anuência de Lula da Silva aliás, é o chefe da quadrilha e Dilma era sua ministra. Se fosse em um pais sério todos estariam na cadeia e mais, se fosse na china Lula e Dilma já estariam na guilotina há muito tempo.

    Impeachment de DILMA Já e
    CADEIA para o falastrão mentiroso Lula da Silva é o que os brasileiros honestos esperam das autoridades competentes.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*