Ode à barbarie | Fábio Campana

Ode à barbarie

Crônica de Marianna Camargo para a Revista Ideias de agosto relata de modo divertido como alguns conceitos e modos de vida transformaram-se em jargões publicitários e vazios.

Não sou adepta dos novos costumes. Vou explicar: não consigo me render aos apelos publicitários, ecológicos, sustentáveis, minimalistas e das novas palavras que viram “conceitos” em modos de vida repletos de regras sem questionamentos.

Leia aqui o que você só lê aqui.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*