O controle da mídia foi para o lixo | Fábio Campana

O controle da mídia foi para o lixo

Por Lauro Jardim, do Radar on line

Alguém aí tem ouvido falar do projeto de regulamentação dos meios de comunicação, um eufemismo para a tentativa de controlar a imprensa, perpetrado por Franklin Martins nos estertores do governo Lula? Não, porque o bom-senso imperou e Dilma Rousseff mandou o ministro Paulo Bernardo jogá-lo no lixo.

Em janeiro, Bernardo disse que ia rediscutir o projeto com a sociedade. Não precisou. Foi ejetado sem deixar saudade. A propósito, Franklin Martins não fala mais com Bernardo por causa disso.


5 comentários

  1. lontrax
    sábado, 6 de agosto de 2011 – 15:24 hs

    Parabéns para Dilma.As vezes ela acerta.Franklin Martins não fala mais com P.Bernardo?Sorte do P.Bernardo.Se livrou de uma mala xiita.

  2. CAÇADOR DE PETISTAS
    sábado, 6 de agosto de 2011 – 19:39 hs

    Dilma não retirou qualquer projeto.
    Foi a pressão da midia que fez a quadrilheira recuar. Faz parte da ideologia do PT calar a midia mas, no Brasil não da certo pois, se isso acontecer vamos pegar as ruas com foices, machados e martelos. Não tentem nos calar seus COMUNISTAS.

  3. Zangado
    sábado, 6 de agosto de 2011 – 20:36 hs

    O “Franklinstein” em vez do lixo deve ir para o esgôto da História.

  4. borrachada
    sábado, 6 de agosto de 2011 – 22:36 hs

    Se a papelada foi jogada no lixo deve ter caido toda na cabeça do Franklin Martins.
    Não fosse a midia a Presidente não teria demitido ninguém até agora. E vem mais!!!! Graças a midia.

  5. SILVIO
    domingo, 7 de agosto de 2011 – 10:58 hs

    E quem disse que parte da imprensa não esta amordaçada?
    Basta a maior rede de televisão abrir a boca e falar aos brasileiros a farça que representa o PT que Dilma cai em uma hora mas, porque será que não fala?

    Acordem, a midia esta na mão do PT e poucos espaços como este existem que permitem e publicam a verdade.

    LULA é o grande culpado por este mar de lamas que apodrece o Brasil.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*