Ministro Paulo Bernardo, cá entre nós | Fábio Campana

Ministro Paulo Bernardo, cá entre nós


Do Ricardo Noblat

Confesso que não entendo. Se algum jornalista me perguntasse quatro vezes se algum dia voei de graça em jatinho da empreiteira Sanches Tripopini, do Paraná, quatro vezes eu responderia que não. Nem de graça nem pagando.

Se duvidassem da minha palavra e eu acabasse convidado para depor no Congresso, repetiria que não, que jamais voei em jatinho da empreiteira Sanches Tripopin.

Por quatro vezes a revista Época perguntou a Paulo Bernardo se a informação tinha procedência. Por quatro vezes ele silenciou. Agora que o assunto se tornou público, ele negou ter usado o jatinho da empreiteira. Mas cercou sua negativa de tais cuidados que a dúvida ainda permanece.

Por que o ministro não convoca uma entrevista coletiva e responde com franqueza, de peito aberto, a todas as perguntas que lhe façam a respeito?Seria tão simples. E tão eficiente. Ou não?


11 comentários

  1. Anônimo
    quinta-feira, 25 de agosto de 2011 – 16:35 hs

    Ele tem razão. Não é um jato, é um turboélice King Air, de primeira, o único desta classe homologado para transportar o presidente dos EUA.

  2. VLemainski - Cascavel
    quinta-feira, 25 de agosto de 2011 – 16:37 hs

    Sinceramente, pensei que a personalidade do ministro fosse forte, que não fosse “farinha do mesmo saco”…
    Parece que me enganei…

  3. Questionador
    quinta-feira, 25 de agosto de 2011 – 16:39 hs

    -Sim caro Ricardo sobre sua pergunta no parágrafo final desta notícia mas convenhamos que mesmo que fosse verdade, o ministro mentiria descaradamente de forma a evitar a geração de provas contra sí mesmo, pura manobra jurídica!!!!

  4. PK
    quinta-feira, 25 de agosto de 2011 – 16:41 hs

    È MEU quem tem medo de colesterol não come banha!

  5. Revoltado
    quinta-feira, 25 de agosto de 2011 – 16:58 hs

    Se usou ou não não faz diferença, o importante é que o Paulo Bernardo esta fazendo um belo trabalho como Ministro.
    Porque não questionam os envolvidos nos contratos lesivos a população feito pelo governo do paraná com as concessionárias do pedágio e todos aqueles na época deputados que votaram a favor do pedágio?

  6. Tic Tac
    quinta-feira, 25 de agosto de 2011 – 17:51 hs

    Acontece Noblat que o mestre delles, também disse: “negue até morrer”, se convier.

    Também acontece que nenhum PTista diz a verdade.Está no DNA: Mentir.

  7. VERDADE
    quinta-feira, 25 de agosto de 2011 – 18:48 hs

    A Maria Louca tinha razão…

  8. Delegado de Londrina
    quinta-feira, 25 de agosto de 2011 – 20:33 hs

    Ele é chegado em um jatinho e no DINHEIRO DO POVO BRASILEIRO……cadeia JAAAAAAA

  9. OSSOBUCO
    sexta-feira, 26 de agosto de 2011 – 0:36 hs

    A revista època e o Noblat não têm leitores, têm vítimas.

  10. Adriano Ribeiro
    sexta-feira, 26 de agosto de 2011 – 8:25 hs

    Que atire a primeira pedra o político que nunca fez tudo isso que estão denunciando ou todos são santos.

  11. Claudio de Azevedo
    sexta-feira, 26 de agosto de 2011 – 10:40 hs

    PT Partido dos Bandidos!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Ministro CARA DE PAU…ele e a mulherzinha dele… Eu nunca me enganei com esse povo!!! Todos farinha do mesmo saco mesmo…….
    Meu voto, nunca terão.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*