Justiça libera arquivos da Operação Dallas para CPI dos Portos | Fábio Campana

Justiça libera arquivos da Operação Dallas para CPI dos Portos

A Justiça liberou os documentos sigilosos da Operação Dallas para análise pela CPI dos Portos. O processo transcorre em segredo de justiça e, portanto, os parlamentares devem tomar cuidado com as informações, para não atrapalhar as investigações. A Operação Dallas, executada pela Polícia Federal no início deste ano, aponta desvios de grãos que rendiam R$ 9 milhões por ano.

A maior preocupação da CPI dos Portos é encontrar uma solução para as ações trabalhistas, que somam cerca de R$ 492 milhões. “Houve um erro grave na gestão pública portuária, especialmente por não cuidar dos direitos dos trabalhadores”, afirmou o presidente da CPI deputado Douglas Fabrício (PPS), nesta quarta-feira (3), durante reunião da CPI para definir as próximas etapas de trabalho da Comissão.

Confira as denúncias que estão sendo investigadas pela CPI dos Portos:

• Desvio de até quatro mil toneladas de grãos por safra, o que renderia até R$ 9 milhões de lucro;

• Fraude no software que pesa os produtos na entrada dos portos;

• Desvios na esteira chamada de Dallas (nome que batizou a operação da PF) e na retenção técnica;

• Suposto esquema para a compra de uma draga de uma empresa de Londrina no valor de Us$ 46 milhões. Segundo a PF, US$ 5 milhões teriam sido desviados;

• Desvio de dinheiro a partir de Termo de Ajustamento de Conduta;

• Desvio com empresas “laranjas”. Em especial, no setor de limpeza.


6 comentários

  1. quarta-feira, 3 de agosto de 2011 – 16:54 hs

    Esses membros da CPI estão atingindo seus objetivos , vitrine para a próxima eleição, estão na sombra dos outros órgãos que realmente tem credibilidade para investigar, leia-se MP Estadual e Federal e PF.
    Exijam cumprimento dos rigores da lei aos culpados e são muitos , que eu quero ver.
    Só bla-bla-bla.
    É pena que os competentes órgãos que já citamos, não tem quem lhes ouça e para lhes dar o crédito que merecem.

  2. Jorge Ventura
    quarta-feira, 3 de agosto de 2011 – 17:32 hs

    O nobre Deputado vai ter muito trabalho para conseguir catalogar tantas denúncias.
    Um governo tem que ser muito ruim para conseguir sucatear o segundo maior porto do País.
    Minha esperança é que no ano que vem o Paraná volte a ter uma gestão pública competente.

  3. Portuário
    quinta-feira, 4 de agosto de 2011 – 0:26 hs

    O tal do Daniel foi um câncer que se instalou no porto. Enrolou o cotonete, posou como entendido de leis e portos mas o que sabe é desviar, apropriar-se, roubar mesmo o dinheiro público. Tomara que não saia ileso com a delação premiada. Armou para todos que ficavam em seu caminho e que poderiam brecar seus propósitos escusos. O pior é que tenta parecer bonzinho e injustiçado. Cadeia nele e em sua corja.

  4. Vigilante do Portão
    quinta-feira, 4 de agosto de 2011 – 5:27 hs

    É o Raska quem vai investigar o “mano Dudu”?

    KKKK

  5. Questionador
    quinta-feira, 4 de agosto de 2011 – 13:24 hs

    -Se o resultado das investigações da PF sobre o Porto de Paranaguá, tivessem sido concluídas antes das eleições de 2010, será que o Bob Req teria sido eleito senador? Se acontece esta hipótese, provavelmente Gustavo Fruet teria sido eleito senador e o cenário político atual seria outro!!!
    -Apenas para exemplificar o poder de uma investigação realizada pela PF pode causar em um quadro político…

  6. Fernando
    sexta-feira, 5 de agosto de 2011 – 9:05 hs

    Vai feder!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*