GW não quer largar o osso | Fábio Campana

GW não quer
largar o osso

O edital de concorrência da TV Assembleia foi suspenso. A GW, produtora que opera atualmente a TV e que já teve dois aditivos prolongando o contrato,não concorda com a concorrencia e entrou com pedigo de impugnação. O edital reduz o valor do contrato, que já foi R$ 390 mil para R$ 320 mil mensal.

A GW alega que com o novo valor é inexequível, apesar de outros produtoras que estão participando do processo entenderem que é perfeitamente viável.

A GW aponta também a “falta de orçamento e estudos de mercado no edital”. O que só vale agora quando têm outras produtoras interessadas.
Quando a edital assinou o contrato, o edital também não apresentava o estudo e a GW não reclamou.
Ou seja, a produtora quer ficar sozinha e ainda exige o valor que quer receber.


6 comentários

  1. João Carlos de Jesus
    quinta-feira, 11 de agosto de 2011 – 10:26 hs

    E ainda faz aqueles programinhas sem roteiro, só de estúdio, sem produção alguma. Tem mais é que mudar. Vir outras propostas.

  2. Claudia
    quinta-feira, 11 de agosto de 2011 – 11:05 hs

    A GW não larga o osso, assim como o Derosso!

  3. anonimo
    quinta-feira, 11 de agosto de 2011 – 11:38 hs

    Esta GW, destá parecendo o DerOSSO, não quer largar o OSSO.

  4. PAULO SÉRGIO MOREIRA
    quinta-feira, 11 de agosto de 2011 – 15:13 hs

    “GW NÃO QUER LARGAR O OSSO”.
    QUEM ESTÁ COPIANDO O MOVIMENTO PÉDE PRA SAIR DEROSSO ?

  5. João André Villas Boas
    quinta-feira, 11 de agosto de 2011 – 16:12 hs

    Se o edital estava correto e exequível, por que, então, a Assembleia não o manteve?

  6. tony
    quinta-feira, 11 de agosto de 2011 – 18:54 hs

    Pergunto, por que a Alep não usa a TVE e faz lá mesmo os seus “programas”? Vamos e venhamos, a programação da tal TV Sinal é um xaropeira só, lembra os tempos da saudosa terça insana, que era um verdadeiro freak show, comandada por um palhaço que se acreditava governador. Tony

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*