Governo dá posse ao novo diretor do Depen e ao Ouvidor Penitenciário | Fábio Campana

Governo dá posse ao novo diretor do Depen e ao Ouvidor Penitenciário

Da esquerda para direita: desembargador Tufi Maron, Mauricio Kuehne, a secretária Maria Teresa Uilli e Cezinando Paredes. Foto Chuniti Kawamura/AENoticia

da Aen

A secretária da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, Maria Tereza Uille Gomes, deu posse nesta quarta-feira (03) ao novo diretor do Departamento Penitenciário do Estado (Depen), Maurício Kuehne. Ele substitui Cezinando Vieira Paredes, que assumiu a recém-criada Ouvidoria do Sistema Penitenciário. O desembargador Tufi Maron Filho tomou posse como membro titular do Conselho Penitenciário.

“A escolha dos nomes dos empossados teve um critério exclusivamente de mérito e competência, sem cunho político”, afirmou a secretária Maria Tereza Uille Gomes. Ela enfatizou que o processo de modernização que está sendo aplicado na administração penitenciária é fundamental para que se alcancem melhores resultados na gestão do sistema.


Kuehne assume o cargo com a missão de implantar um novo modelo de gestão em todas as unidades penais do Estado. Segundo ele, o trabalho dos diretores será uniformizado para atender os requisitos dos recém editados Cadernos do Depen, elaborados com base na vivência dos próprios servidores do Departamento Penitenciário do Paraná. São quatro protocolos que dispõem sobre Práticas de Segurança, Tratamento Penal, Orientações Técnicas da Área da Saúde e Procedimentos Administrativos nas Unidades Penais.

Kuehne também será responsável por incrementar o número de vagas nos estabelecimentos penais e absorver gradualmente os presos que estão nas carceragens dos distritos policiais. Ele vai implantar uma nova política de fomento ao trabalho e educação do preso.

Mauricio Kuehne afirmou que é fundamental a melhoria das condições carcerárias dos presos nas cadeias públicas do Estado e o atendimento aos 15 mil detentos nas unidades penitenciárias paranaenses. Segundo ele, o trabalho é um grande desafio. “É fundamental respeitar o princípio constitucional dos Direitos Humanos. O preso não pode ser esquecido pela sociedade. Ele perdeu a liberdade, mas não a cidadania”, afirmou.


2 comentários

  1. Vigilante do Portão
    quinta-feira, 4 de agosto de 2011 – 5:21 hs

    A escolha do Prof. Maurício Kuehne merece parabéns.
    Competente, é um dos melhores profissionais da área.

  2. Nelson
    quinta-feira, 4 de agosto de 2011 – 9:37 hs

    Equipe técnica e altamente qualificada para as funções.Parabens pela escolha Sra. Secretária.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*