Exames não encontraram drogas ilegais em corpo de Amy Winehouse | Fábio Campana

Exames não encontraram drogas ilegais em corpo de Amy Winehouse

Do G1

A família de Amy Winehouse divulgou nesta terça-feira (23) um comunicado afirmando que exames toxicológicos realizados no corpo da cantora não apontaram a existência de drogas ilegais em seu organismo. Segundo a agência de notícias Associated Press, os testes indicaram a presença de álcool, mas isso ainda não é determinante para explicar a morte da artista.

Amy Winehouse foi encontrada morta em sua casa em Londres, no dia 23 de julho. Ela tinha 27 anos. Uma necrópsia foi realizada no dia 25 do mesmo mês não conseguiu, na época, determinar as causas da morte da cantora inglesa. Amostras de sangue e tecidos foram colhidas para analisar a presença de drogas, álcool ou outras substâncias suspeitas no corpo de Amy.

Segundo a BBC, o resultado do inquérito policial sobre as circunstâncias da morte não sairá antes 26 de outubro.


7 comentários

  1. carlos alberto pessoa
    terça-feira, 23 de agosto de 2011 – 13:14 hs

    a família é suspeita; sua palavra vale tanto qto uma nota de três reais.

  2. Dizao
    terça-feira, 23 de agosto de 2011 – 14:33 hs

    Bom se é alcool, ckark , lsd, etc, faz aluma diferença?

  3. Cavernoso
    terça-feira, 23 de agosto de 2011 – 14:40 hs

    Agora já não faz mais diferença se ela morreu devido ás drogas ou de gripe. É a mesma coisa que reclamar de penalti marcado.

  4. terça-feira, 23 de agosto de 2011 – 14:51 hs

    MAS ELA USAVA DROGAS?????????

  5. Murilo Álvaro Viezzer
    terça-feira, 23 de agosto de 2011 – 15:22 hs

    Que a alma dela agora tenha paz…

  6. tony
    terça-feira, 23 de agosto de 2011 – 20:05 hs

    Viu no que da parar com a mardita de vez? Dá no que deu, caixão. Tony

  7. Sérpico
    quarta-feira, 24 de agosto de 2011 – 10:46 hs

    Que quem se proponha a comentar, tenha o mínimo de respeito com a artista. A maioria, aposto, não conhece e nem curte o trabalho de Amy. Vão comentar sobre Ivete Sangalo, Luan Santana ou outra nulidade destas!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*