Ex-ministro indiciado por formação de quadrilha substituirá Mendes Ribeiro na Câmara | Fábio Campana

Ex-ministro indiciado por formação de quadrilha substituirá Mendes Ribeiro na Câmara

Ao assumir o Ministério da Agricultura depois de denúncias de corrupção e de má gestão contra o antigo ocupante da pasta, o deputado federal Mendes Ribeiro (PMDB-RS) deixará em seu lugar na Câmara o suplente Eliseu Padilha (PMDB) –ex-ministro dos Transportes no governo Fernando Henrique Cardoso e envolvido no chamado “escândalo dos precatórios”. No início do ano, sem mandato, ele foi indiciado pela polícia por formação de quadrilha.

Mais recentemente, Padilha foi acusado de envolvimento com fraudes em licitações no interior gaúcho durante o governo de Yeda Crusius (PSDB). O desgaste impediu sua reeleição no ano passado e retirou o processo do STF (Supremo Tribunal Federal) para passá-lo à Justiça comum.

Em 2001, o peemedebista, ministro dos Transportes nos dois mandatos de FHC, passou a ser investigado pela Procuradoria-Geral da República por conta do escândalo descoberto no Dner (atual Dnit – Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes).

Novo ministro da Agricultura compara pasta a um caminhão; veja entrevista

Segundo as denúncias, Padilha e outros funcionários públicos se envolveram em um esquema de recebimento de propina para acelerar o pagamento de precatórios devidos pelo Dner. Conversas telefônicas dele chegaram a ser interceptadas pela Polícia Federal.

O prejuízo aos cofres públicos teria sido de mais de R$ 110 milhões, de acordo com as investigações. Por conta das denúncias, o ex-senador Antonio Carlos Magalhães, morto em 2007, chegou a apelidar o ex-ministro de “Eliseu Quadrilha”.

Em 2009, a revista “IstoÉ” divulgou a descoberta da Polícia Federal de um depósito suspeito de R$ 267 mil na conta da consultoria do peemedebista e de sua mulher.

A reportagem está tentando contato com o ex-ministro para comentar as denúncias.


5 comentários

  1. Vigilante do Portão
    sexta-feira, 19 de agosto de 2011 – 7:09 hs

    É um caminhão…

    Desgovernado, descendo a ladeira…

  2. CAÇADOR DE PETISTAS
    sexta-feira, 19 de agosto de 2011 – 9:08 hs

    DILMA, para que querer livrar a cara de LULA pois, todos sabem de onde vem todos estes escândalos.

  3. Parreiras Rodrigues
    sexta-feira, 19 de agosto de 2011 – 11:45 hs

    Vi a relação dos ministérios. Vinte e cinco mais as secretarias especiais e outros instrumentos para aparelhagem

    A despesa do governo poderia diminuir e a eficiência aumentada.

    Transformando-se por exemplo, o M. da Pesca em coordenadoria/diretoria vinculada ao da Agricultura; o do Turismo, anexado ao Indústria; a Cultura, Esportes e Ciência e da Tecnologia passar para a Educação.
    Prá quê ministério específico para combate à fome?
    O da Integração Nacional, faz o quê mesmo?

    Tamo de brincadeira….

  4. Josimar
    sexta-feira, 19 de agosto de 2011 – 15:34 hs

    O Eliseu Padilha é um grande homem. Dinâmico e articulado, fará a diferença em seu quarto mandato no Congresso!

  5. OSSOBUCO
    sexta-feira, 19 de agosto de 2011 – 17:37 hs

    Herança maldita do FHC, ahahah, a reportagem está clara, só o Caçador não entendeu, vamos desenhar para ele: “Em 2001, o peemedebista, ministro dos Transportes nos dois mandatos de FHC, passou a ser investigado pela Procuradoria-Geral da República por conta do escândalo descoberto no Dner (atual Dnit – Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes)”

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*