Comandante do Exército favoreceu firmas, diz TCU | Fábio Campana

Comandante do Exército favoreceu firmas, diz TCU

Do Josias de Souza

Relatório do TCU elaborado em junho afirma que o comandante do Exército, general Enzo Martins Peri, favoreceu empresas ligadas a militates.

De acordo com o documento, os contratos foram celebrados sem licitação à época em que Enzo respondia pelo departamento de Engenharia do Exército (2003-2007).

Auditores do tribunal varejaram 200 contratos. Envolvem obras rodoviárias, tocadas pelo Exército com verbas do Dnit, o famigerado órgão da pasta dos Transportes.

Detectaram-se 27 convênios firmados pelo Exército com a Fundação Ricardo Franco. Coube à entidade subcontratar as empresas que tocaram as obras.

No total, R$ 85 milhões em quatro anos. Pelas contas do TCU, pelo menos R$ 15 milhões desceram irregularmente à caixa registradora das firmas de militares.

Há casos de obras contratadas e não entregues. Há também duplicidade de pagamentos (empresas diferentes receberam pela mesma obra).

Ouvido, o Comando do Exército informou que será instaurada uma “tomada de contas especial” para verificar se houve dano à bolsa da Viúva.

A atuação do comandante Enzo no setor de engenharia é perscrutada também em inquérito aberto pela procuradora Cláudia Luz.

Nesse processo, o general frequenta a grelha na companhia de outros sete oficiais.


7 comentários

  1. cristina
    terça-feira, 9 de agosto de 2011 – 10:36 hs

    Pelo andar da carruagem , a próxima revolução no Pais, quem fara serão os escoteiros.

  2. Carlos
    terça-feira, 9 de agosto de 2011 – 10:41 hs

    Comparar militar com a turma do PR é sacanagem. No PR só tem malaco e eu nunca ouvi falar de um militar corrupto.

  3. kacetada
    terça-feira, 9 de agosto de 2011 – 10:47 hs

    Para leitura daqueles que ainda acham que a solução para a corrupção brasileira seria a volta dos militares. Pros que acham que os militares assumiram o poder pelo golpe de 64 por razões idológicas e pra evitar o comunismo. Fia nada disso. Eles queriam era o caixa das grandes obras. Itaipu, Tucuruí e Balbina nunca foram auditadas, A ponte Rio Niterói. A Estrada que liga o nada a coisa nenhuma como a Transamazônica. O Aeroporto de Guarulhos, etc. etc. etc. tudo por mais de 20 anos. Com a volta da Tucanalha foi muito ruim. Com PTzada não é melhor. e o PMDB só urubuzando em âmbos os casos. Mas, como diz um grande filósofo do Congresso, o Sr.Tiririca: “Pior que tá não pode ficá”. Viva a democracia. Brasiu siu siu siu siu.

  4. Questionador
    terça-feira, 9 de agosto de 2011 – 12:04 hs

    -Esperemos a conclusão final das investigações, caso se confirmem o envolvimento de militares em favorecimento em licitações, deverão ser punidos de forma exemplar, como reza a cartilha dos militares, para desencorajar tais atitudes dentro das armas.
    -Mas sinceramente, isto é um falta de honra à farda e ao País…é como rasgar o Pavilhão Nacional…

  5. escobar
    terça-feira, 9 de agosto de 2011 – 14:49 hs

    Realmente, fazendo pente fino não se salva ninguém.

  6. Nascimento
    terça-feira, 9 de agosto de 2011 – 22:09 hs

    Já passa da hora de cair as mascaras desses canalhas de farda

  7. Deutsch
    quarta-feira, 10 de agosto de 2011 – 22:37 hs

    E a milicada ptzou!!!!!!!
    KKKKKKKKKKKKKKKKK
    ” Se gritar pega ladrão, não fica um meu irmão………

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*