Cerro Azul está completamente isolada pelo temporal | Fábio Campana

Cerro Azul está completamente isolada pelo temporal

De Luiz Henrique de Oliveira da Banda B

Cerro Azul, município de 17 mil habitantes localizado no Vale do Ribeira, a cerca de 100 quilômetros de Curitiba, se encontra completamente isolado por causa das chuvas. A cidade inteira foi afetada. Houve queda de ponte e os dois acessos ao município estão interditados: a BR-476/Estrada da Ribeira, por Tunas do Paraná, e a PR-092 por Rio Branco do Sul. Um grupo especializado em desastres do Corpo de Bombeiros está se deslocando até lá para prestar auxílios aos moradores.

De acordo com o capitão Pinheiro, da Defesa Civil do Paraná, alguns moradores de Cerro Azul tiveram que deixar suas residências. “Moradores na beira do rio Ponta Grossa precisaram ser removidos com urgência. A situação está complicada e como a previsão é de que as chuvas se estendam até quarta-feira (03), se faz necessário um trabalho cuidadoso por parte das autoridades”, relatou à Banda B.

Djair Bueno, morador da cidade, entrou em contato com a nossa reportagem para contar a situação de caos no município. “Estamos em situação isolada, ainda não sabemos a quantidade de desabrigados, mas estão falando que pelo menos 50 famílias perderam tudo. Nas cidades próximas, como Tunas do Paraná, a situação é a mesma”, detalhou.

Outra moradora de Cerro Azul, Josiele dos Santos, mostrou preocupação com a possibilidade dos rios transbordarem e a água chegar ao Centro da cidade. “O problema ainda está nas beiras dos rios, nas pontes já não passam os carros, a preocupação é que a cheia aumente e atinja as casas e regiões centrais. Estamos preocupados”, contou.

Defesa Civil e Corpo de Bombeiros trabalham intensamente tentando liberar as vias de acesso ao município de Cerro Azul, ainda sem previsão de liberação.

Outros municípios

A Defesa Civil também atende casos de alagamentos em Curitiba, Almirante Tamandaré, Itapejara do Oeste, Irati, Pinhais, Ponta Grossa, Paranaguá, Piraí do Sul, Prudentópolis, Rio Branco do Sul, Adrianópolis, Boa Vista da Aparecidada, Campo Largo, Guarapuava e Salto do Lontra.

Segundo levantamento oficial do órgão, divulgado no início da tarde desta segunda-feira, 184 residências foram danificadas, 227 pessoas estão desalojadas e 462 desabrigadas no estado.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*