Caso das cirurgias eletivas foi equacionado | Fábio Campana

Caso das cirurgias eletivas foi equacionado

O ministro da Saúde Alexandre Padilha e o secretário da Saúde Michele Caputo Neto reunidos em Brasília

O líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Ademar Traiano (PSDB), informou nesta segunda-feira (1) que a questão da fila para cirurgias eletivas no Sudoeste já está resolvido. O fim do impasse se deu na semana passada num encontro do ministro da Saúde, Alexandre Padilha, e o secretário de Estado da Saúde, Michele Caputo Neto. “Os governos federal e estadual já equacionaram o problema do atraso das cirurgias eletivas no Sudoeste”.

De acordo com Traiano, “com o acordo firmado entre o secretário Michele Caputo e o ministro Padilha, as cirurgias voltarão a ser feitas pelos hospitais filantrópicos e regionais entre agosto e setembro, com o Estado gerindo os recursos”.


Um comentário

  1. Vigilante do Portão
    terça-feira, 2 de agosto de 2011 – 12:46 hs

    Foi equacionado:

    As cirurgias eletivas serão feitas em 36 meses,

    Caso o paciente aguente.

    Entretanto, vão instituir um seguro, nos seguintes moldes:

    Caso o paciente que estiver aguardando a tal cirurgia, MORRA em decorrência da falta de atendimento, a família vai receber um seguro de R$5mil…

    Para tanto, cada segurado vai pagar mais R$10,00 p/mês de INSS

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*