Assembleia oficializa auditoria no aparelho oficial de grampo | Fábio Campana

Assembleia oficializa auditoria no aparelho oficial de grampo



O parlamentar petebista Fabio Camargo quer saber por quanto tempo foram concedidos e se foram prorrogados os grampo. Foto: Everson Bressan

O deputado Fabio Camargo (PTB) recebeu ofício do primeiro secretário da Assembleia Legislativa do Paraná, deputado Plauto Miró(DEM), informando que foi encaminhado, no último dia 29 de julho, ao secretário do estado de segurança pública, Reinaldo de Almeida César Sobrinho, solicitação para que se proceda uma auditoria no “Guardião”, aparelho que faz o monitoramento legal das ligações telefônicas no Estado.

O secretário tem 30 dias, segundo determina a constituição do Paraná, para se manifestar, sob risco responder por crime de reponsabilidade, em relação ao requerimento do deputado Camargo sobre o uso do aparelho de grampo entre o período de 2007 a 2010.

“Importará em crime de responsabilidade do Secretário, a recusa ou o não atendimento no prazo de trinta dias, bem como a prestação de informações falsas”, relata o parágrafo único do art 55.

O parlamentar petebista quer saber por quanto tempo foram concedidos e se foram prorrogados os grampos; se existiu vigilância além do prazo estabelecido judicialmente; quantos foram as autorizações judiciais requeridas e quais foram efetivadas e especificação do número de pessoas monitoradas pelo aparelho.

“Apenas um magistrado tem o poder de conceder escutas legais no Paraná. É muita responsabilidade. Ele pode ser levado ao erro. Precisamos de uma auditoria para ver como foram feitos os grampos. Se ocorreu alguma irregularidade, é um bom motivo para discutirmos mudanças do sistema atual. É uma grande oportunidade em um governo aberto ao diáologo e mudanças. O Paraná é o estado que mais fez grampos proporcionalmente”, explica Camargo.


4 comentários

  1. Vigilante do Portão
    terça-feira, 16 de agosto de 2011 – 7:30 hs

    Essa pataquada est´´a rolando há tempo.

    Manda ofício, pede laudo, faz reunião.

    Quanto tempo perdido.

    INCOMPETENTES.

  2. José Diniz
    terça-feira, 16 de agosto de 2011 – 9:14 hs

    Mais uma vez, parabéns ao deputado Fabio Camargo. Transparência já.

  3. Zeca
    terça-feira, 16 de agosto de 2011 – 9:15 hs

    Não pode estrapolar a Lei, o nobre deputado ta certo.

  4. Mauro Biazek
    terça-feira, 16 de agosto de 2011 – 14:15 hs

    Que perigo deixar na mão de uma pessoa a autorização dos grampos. Grampo é crime grave. Invade a privacidade. Ainda mais feita pelo estado de forma irregular.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*