Alvaro nega rumores sobre transferência de domicílio eleitoral | Fábio Campana

Alvaro nega rumores sobre transferência de domicílio eleitoral

Elizabete Castro do Estado do Paraná
Agência Senado

Rompido com o governador Beto Richa (PSDB), o senador Alvaro Dias (PSDB) nega que esteja pensando em transferir seu domicílio eleitoral para concorrer ao governo do Distrito Federal, conforme foi noticiado na mídia nacional. “Nem sei se estarei vivo em 2014”, ironizou Alvaro, afirmando que não tem nenhum projeto político pessoal definido para as próximas eleições, quando termina seus oito anos de mandato no Senado.

Sem espaço no PSDB paranaense e já avisado sobre as intenções do presidente da Assembleia Legislativa e vice-presidente estadual do partido, Valdir Rossoni, de se candidatar ao Senado em 2014, Alvaro disse que nem pensa em eleição neste momento. “Não tenho a menor ideia do que vou fazer daqui a três anos. Só vou começar a pensar nisso em julho de 2013”, afirmou o senador tucano, justificando que a especulação sobre a mudança para o Distrito Federal surgiu no próprio ninho tucano, em Brasília. “Algumas pessoas pensaram nisso, mas é uma especulação que não tem fundamento”, disse.

Interesses subjacentes

A aproximação do PMDB paranaense com o PSDB, que pode se transformar em acordo eleitoral para 2014, não preocupa o senador. “Isso é circunstancial. Não se sustenta. Os interesses eleitorais acabam prevalecendo. Se o PMDB tiver um candidato forte ao governo não vai deixar de lançar. Além disso, esse governo está começando. Tudo pode ocorrer”, avaliou.

Para Alvaro, o acordo tucano-peemedebista no Paraná é um fenômeno que ocorre de maneira alargada em todo o País. “É a tentação que o poder exerce sobre os políticos, com honrosas exceções. É como se os políticos fossem mariposas, atraídas pelos refletores. É o que ocorre nos estados, nos municípios, na União. Não precisa ser um grande governo para atrair aliados. Basta ser governo”, criticou.

Alvaro disse que estes movimentos têm fragilizado a oposição em todas as esferas. “São os interesses subjacentes que desgastam a oposição”, comentou o senador, que garante não padecer do mesmo vício, ao se sentir confortável com sua forte marca de oposição ao governo federal. Tanto que, nas eleições de 2012, se o PSDB apoiar a candidatura de Luciano Ducci (PSB) às eleições, Alvaro adianta que manterá distância. Ele lembra que o PSB faz parte da base de apoio do governo Dilma Rousseff (PT). “Não posso participar de uma candidatura de um partido da base aliada do governo federal”, declarou.


17 comentários

  1. Geronimo
    domingo, 28 de agosto de 2011 – 18:20 hs

    Vai para o Paraguai????

  2. ELEITOR CURITIBANO
    domingo, 28 de agosto de 2011 – 18:27 hs

    Seria uma boa.Vai tarde,pois no Paraná não tem lugar mais para esse tipo de politico.

  3. Ana Roginski
    domingo, 28 de agosto de 2011 – 18:32 hs

    Como são as coisas. Em 2010, no Restaurante Madalosso, convenção PSDB, Alvaro Dias foi vaiado por tucanos de todo estado do Paraná. Quando Beto Richa entrou no recinto, foi aplaudido de pé (imaginem a fisionomia de ADias). Em Caiobá, ADias foi vaido na areia e retornou de imediato para seu apto no Edi Pipeline, voltando em seguida, para Ctba, junto com a Debora Dias.
    Mais que provado que hj, ADias não conta com apoio dos paranaenses, principalmente por TRAIR seu partido nas ultimas eleições para Governo. è bom mesmo, que se mude para Brasilia, ou para a Venezuela, lugares que ‘gostam’ de politicos, como ELE.

  4. lontrax
    domingo, 28 de agosto de 2011 – 18:59 hs

    Vc que não gosta do senador e que deve ter muitas justificativas para isso,não pode negar uma coisa:o senador é um político coerente e o seu trabalho nos últimos anos tem sido brilhante.Vale por meia oposição no senado,sòzinho.O Brasil inteiro reconhece isso.Qualquer estado se orgulharia de tê-lo como senador.

  5. Vigilante do Portão
    domingo, 28 de agosto de 2011 – 19:41 hs

    Isso, Isso,

    Boa idéia.

    Já vai tarde.

  6. TIC TAC II
    segunda-feira, 29 de agosto de 2011 – 8:48 hs

    Isso! Isso! Isso!
    Assume a vaga do Arruda.

  7. olho vivo II
    segunda-feira, 29 de agosto de 2011 – 9:01 hs

    O Parana aos poucos ficará livre desse tipo de politico….Alvaro,Requião,Pimentel e outros.

  8. antonio francisco da silva
    segunda-feira, 29 de agosto de 2011 – 9:11 hs

    já vai tarde.Prestaria um grande serviço ao povo paranaense.Os funcionarios publicos ,especialmente professores e policiais agradecem

  9. Diego
    segunda-feira, 29 de agosto de 2011 – 9:18 hs

    Legal ele concorrer contra o Rossoni, ia esmagar o cotonete.

  10. Ernesto
    segunda-feira, 29 de agosto de 2011 – 9:31 hs

    Acho que o PSDB vai expulsá-lo novamente, assim como já o fez em 2002.

  11. HENRY
    segunda-feira, 29 de agosto de 2011 – 9:38 hs

    SERIA UMA TACADA DE MESTRE. AQUI NO PARANÁ, JÁ ERA!!!

  12. VLemainski - Cascavel
    segunda-feira, 29 de agosto de 2011 – 10:06 hs

    Muitos estados gostariam de ter Álvaro Dias como candidato…
    Todos percebemos que ele luta como “ovelha no meio da cachorrada”…

  13. Revoltado
    segunda-feira, 29 de agosto de 2011 – 11:13 hs

    Para o Paraná seria um alivio e não faz falta alguma.
    Ele é uma vergonha para o Paraná em termos ele como o pior Senador que o Brasil já teve.

  14. Flavius
    segunda-feira, 29 de agosto de 2011 – 13:37 hs

    Lendo os comentários, chego a conclusão que nesse estado o problema é ter opinião! Liga não Alvaro, o povo é assim mesmo!

  15. segunda-feira, 29 de agosto de 2011 – 15:54 hs

    EU AJUDO NA VAQUINHA PRA PAGAR A PASSAGEM DE IDA!!!!!

  16. Parreiras Rodrigues
    segunda-feira, 29 de agosto de 2011 – 16:50 hs

    Discordo da maioria das opiniões contrárias sobre o sen. AD.

    O que a gente ouve dele em outros estados, é bem diferente.

    É bastante reconhecida a sua intervenção como oposição no Senado.

  17. eliseu
    segunda-feira, 29 de agosto de 2011 – 23:22 hs

    o brasil ta carente de policos de vergonha na cara. precisamos mais brasileiros igual ao alvaro.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*