Acabou o centralismo, guerra interna no PC do B | Fábio Campana

Acabou o centralismo, guerra interna no PC do B

Vai longe o tempo em que uma decisão do Comitê Central era obedecida sem contestação. O PC do B do paraná vive convulsão intestina desde que o vice-prefeito de Foz do iguaçu, Chico Brasileiro (foto), impôs o seu tacão e dá ordens para a velha nomenclatura, de Ricardo Gomide, Milton Alves e Joel Benin, que não engolem a condição de subordinados e articulam forças para derrubar o fronteiriço Chico Brasileiro, que, como revela o nome, é um político de veia populaista de certo sucesso em Foz, onde se entende com o grupo do prefeito, Paulo mac Donald Ghisi.

O trio que lidera os descontentes enviou carta abaixo assinada por diretórios municipais ao presidente nacional do PC do B, Renato Rabelo. Fazem críticas cabeludas ao Chico da fronteira e pedem a eleição de nova direção. Entre outras, revelam que o Chico está a eliminbar quadros e militantes para impor seu time no comando geral.

A carta enviada à direção nacional está no Leia Mais.

Eis a íntegra da carta:

Carta ao presidente nacional do PCdoB

Camarada Renato Rabelo

Há pouco mais de três meses realizamos uma conferência extraordinária, proposta pela então direção partidária. A conferência visava realizar um amplo e profundo exame da situação do partido no Paraná e elaborar um novo projeto partidário, renovando a direção e abrindo as fileiras partidárias para a adesão de novas lideranças.
A conferência foi realizada com a participação de apenas um terço dos comitês partidários e do contingente de militantes mobilizados participaram pouco mais de 800. Em comparação com a última conferência estatutária( 2009) a participação miliante foi reduzida. A conferêrncia de 2009 mobilizou 3500 militantes e filiados.
O que era para ser um processo crítico e autocritíco, com base no debate franco e profundo, foi focado de imediato pela busca de ‘bodes expiatórios’ e em tentativas de ‘fuzilamento moral’ de camaradas, eclipsando o debate sobre a derrota do projeto eleitoral do partido em 2010, suas causas e consequencias – e, principalmente, sobre o novo quadro político formado no estado, com a derrota do nosso campo político e o início de uma hegemonia conservadora no estado. Questão essencial para situar o partido diante da nova situação e projetar a nossa operação política a médio e longo prazo.
A conferência acabou por concentrar o debate em torno da “crise de direção” , “condução partidária”, resvalando para considerações subjetivistas e na exclusão de inúmeros camaradas do comitê dirigente do partido. Enfim, não saimos melhores e mais unidos do processo, não obtivemos mais coesão e compromisso coletivo. Ao contrário, ao longo desses meses os piores temores se confirmaram: a apartação de vário s camaradas da vida do partido, o surgimento de atitudes sectárias em nosso meio e, essencialmente, o esvaziamento da condução política do partido numa fase crucial de preparação do projeto político-eleitoral de 2012. Nos preocupa, sobretudo, a situação do partido em Curitiba, que se encontra disperso, fatiado e sem ação política.
Diante da gravidade da situação nos dirigimos à presidência do partido e ao Comitê Central no esforço de encontrarmos os caminhos para a recomposição do tecido partidário, eliminando as pressões excludentes e a ‘lobotomia’ política de quadros, militantes e da estrutura partidária.
Esta carta expressa a voz, o sentimento e as preocupações de centenas de dirigentes e militantes dos comitês municipais, das diversas frentes de atuação, de camaradas da frente institucional e parlamentar, de todas as regiões do estado.
Curitiba, 19 de agosto de 2011
Seguem assinaturas:
Milton Alves – Comitê Central ex-presidente do PCdoB – PR
Ricardo Gomyde ex-deputado federal e ex-vice-presidente do PCdoB-PR
Joel Benin ex-secretário de organização do PCdoB – PR
Diretórios municipais
Vice-prefeito de Fco Alves
Vereadores do PCdoB – PR
Secretários municipais
Lideranças…


13 comentários

  1. Cardoso
    terça-feira, 23 de agosto de 2011 – 11:43 hs

    Arrisco um palpite: só no Brasil o comunismo ainda é levado a sério.

  2. Anônimo
    terça-feira, 23 de agosto de 2011 – 11:45 hs

    isso ai vai longe…

  3. DOUGLAS MEISTER (VACA)
    terça-feira, 23 de agosto de 2011 – 13:00 hs

    ACHO QUE ESSA GUERRA EXISTE SÓ NA CABEÇA DE TRÊS PESSOAS, E SÃO TRÊS PESSOAS QUE TEM OS SEUS VALORES, MAS QUE NÃO RECONHECEM O CRESCIMENTO DO PARIDO POR NÃO SEREM ELES OS CONDUTORES. SOU UM MILITANTE DO PARTIDO E MILITO EM UMA FRENTE ESTADUAL E POSSO AFIRMAR COM GARANTIA QUE O PCdoB ESTA MUITO MAIS EVOLUÍDO COM ESSA NOVA DIREÇÃO E VEM FAZENDO COISAS QUE NUNCA TINHÃO SIDO FEITAS FORA DE ÉPOCA ELEITORAL.
    FICO MUITO ENVERGONHADO DE VER MEU PARTIDO EXPOSTO DESSA FORMA BASEADO EM MENTIRAS DE OPORTUNISTAS, E ESSA ATITUDE SÓ MOSTRA A INCOMPENTENCIA DE UMA GESTÃO VELHA E SEM IDEIAS DE AVANÇOS PRA NOSSA COMUNIDADE, UMA GESTÃO QUE ERA CONDUZIDA APENAS POR ESSES TRÊS, HOJE COM BRASILEIRO ATUAMOS EM COLETIVO E CONSTRUÍMOS UMA IDEIA DE SOCIEDADE NA PRATICA, DENTRO DAS BASES CONVERSANDO COM A POPULAÇÃO E NÃO DENTRO DE GABINETES DE DEPUTADOS E DE MINISTROS ARTICULANDO CARGOS.

  4. JULIANA
    terça-feira, 23 de agosto de 2011 – 13:13 hs

    Chooo …cs…. brincadeira tem hora

  5. Faxina Geral
    terça-feira, 23 de agosto de 2011 – 13:59 hs

    Faxina Gera

    “Se os fatos não se encaixam na teoria… Modifique os fatos.”
    Albert Einstein

  6. Marcelo
    terça-feira, 23 de agosto de 2011 – 14:18 hs

    Boa tarde,
    Acompanhei o partido nas últimas três décadas e jamais vi um esvaziamento, distanciamento e personalismo interesseiro, como o implantado a força bruta por esses três ex-dirigentes – Milton, Joel e Gomidy. Não é a direção atual e nem houve tempo para isso, mas foi sim a antiga direção oportunista e eleitoreira, que colocou por terra a atuação e credibilidade do PCdoB no Paraná. O CC tem obrigação de investigar a vida dos 3 e suas atuações no Paraná. Entrevistem militantes, pessoas próximas ao Partido, políticos do Paraná para avaliarem a atuação do partido nos últimos anos. Ouçam as massas, terão que procurá-la em outros partidos, quem sabe, porque ela se afastou do Partido. Nada foi feito, nenhum fruto e ganho político foi implantado no Estado. Me causa estranheça essa carta infundada, pois se o Partido tivesse uma atuação gloriosa no Estado não teria chegado a essa divisão que chegou, muito estranho. Ou ninguém percebeu?
    Atenciosamente,
    Marcelo

  7. Aparicio Torelli
    terça-feira, 23 de agosto de 2011 – 15:04 hs

    É isso aí! Chuta o balde e o pau da barraca! Arrepia Miltão!

  8. Elton Marques
    terça-feira, 23 de agosto de 2011 – 16:00 hs

    O PCdoB rachou ao meio: de um lado o ex-czar Gomyde e do outro o novo czar Chico Brasileiro. Os novos burgueses Renato Rabelo e Aldo Rebelo não estão nem aí para o que acontece no PCdoB do Paraná. Aqui ele é tão insignificante que não vale a pena perder tempo com essas intrigas. Nem ao funeral do partido eles virão.

  9. Professor Kico
    terça-feira, 23 de agosto de 2011 – 16:03 hs

    Discussão se faz dentro.

    Quem já está fora…faz fora.

  10. joaozinho
    terça-feira, 23 de agosto de 2011 – 16:28 hs

    he brinacdeira neh…
    o douglas ai em cima disse tdo.
    se o chico he o cara certo para fortalecer o tido em ctba e certo
    que nao he
    mais a volta dos tres mosrtido so para eles terem seu carguinhos
    o benin e o gomydgarantiram cargo no ministeior do esporte o milton ta chorando por que recebeia quase 5000 do partido por mes… he mole;;
    gomyde nunca fez nada por ninguem,o usou os cargos para promoçao pessoal,nunca pagou um cafezinho.. rsrsrsr

  11. paulinho
    terça-feira, 23 de agosto de 2011 – 19:50 hs

    o pcdb so tem uma pessoa que tem voto no parana e o gomyde e so conferir as ultimas votaçoes no estado o resto e piada

  12. Maiara Oliveira dos Santos
    terça-feira, 23 de agosto de 2011 – 23:06 hs

    Escroques, que nunca fizeram nada para construir um partido socialista, sempre fizeram coisas que visavam somente seus interesses e nunca pensaram no coletivo agora que o partido esta onde sempre deveria estar junto com suas bases eles querem derrubar o que agora esta sendo construído por todos. Recalcados.

  13. Kim
    quarta-feira, 24 de agosto de 2011 – 11:01 hs

    Isso vai Longe, tanto por cada um ter uma opinião e defende-la a unhas e dentes.

    PS: Fatos não podem ser modificados para se enquadrarem à teoria! Isso seria ir contra o que é fato, na real a teoria deve se adequar ao fato! (resposta à frase de Albert Einstein)

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*