A idade do besteirol | Fábio Campana

A idade do besteirol

“Agora o homem vive mais e dispõe de mais tempo para o ócio criativo, mas prefere gastá-lo no consumo conspícuo da cultura de baixa densidade”.

Este é um pequeno excerto da minha crônica que chega às bancas no próximo fim de seman, na Revista Ideias.

Leia aqui o que você só lê aqui.


2 comentários

  1. MAE
    domingo, 28 de agosto de 2011 – 14:22 hs

    aiaiaiaiaiai daqui a pouco abrem uma campanha contra o doce ocio dos aposentados….

  2. tony
    domingo, 28 de agosto de 2011 – 15:09 hs

    Ócio criativo? Cara você só pode estar brincando, o povo hoje é tão burro que não sabe nem o significado desta palavra. Tenha dó Fábio. Tony

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*