Rocha Loures e a falta de compromisso com a verdade | Fábio Campana

Rocha Loures e a falta de compromisso com a verdade

O presidente da FIEP Rodrigo Rocha Loures fez, mais uma vez, o que faz melhor: deturpou os fatos. Rocha Loures foi a uma rádio da capital e em 30 minutos abusou de afirmações levianas e inverídicas. Utilizou a velha tática diversionista para esconder o verdadeiro problema da FIEP: a sua gestão ditatorial, personalista e partidária.

A busca incessante pelo poder e pela promoção pessoal desmascara o verdadeiro Rocha Loures. Um cidadão que atropela compromissos firmados, não respeita acordos, adota práticas reprováveis e busca a qualquer custo a sua manutenção no poder. Esse é o verdadeiro Rocha Loures. Confira:

– Falta de isenção. Rocha Loures é quem manda na chapa da situação. Trata a eleição com total parcialidade sem respeitar o compromisso firmado de ser o condutor ISENTO do processo. Muitos industriais se perguntam: Se a disputa é entre Ricardo Barros e Edson Campagnolo, por que Rocha Loures é quem concede entrevistas, negocia com os sindicatos e fala pela situação?

– Tapetão. Usando sua força na Federação, Rocha Loures tentou até o último momento impugnar administrativamente a candidatura de Ricardo Barros. Descumpriu decisões da justiça na ânsia de derrubar o seu adversário no tapetão;

– Política partidária 1. Até quem não acompanha o dia a dia da Federação sabe que Rocha Loures utilizou a força da FIEP para fazer política partidária e levar o seu filho à Câmara Federal em 2006;

– Política partidária 2. Quatro anos mais tarde Rocha Loures lançou o filho como candidato como vice-governador (2010). Novamente a Federação serviu como ferramenta para pretensões políticas. O candidato José Serra foi impedido de visitar a Federação durante a campanha a presidente;

– Política Partidária 3. Rocha Loures odeia que a história seja lembrada, mas só foi eleito presidente da FIEP por causa de Requião. Em 2003, o apoio do ex-governador foi fundamental para a sua vitória. Rocha Loures esconde esse passado torcendo para que caia no esquecimento;

– Problemas no TCU. Rocha Loures gosta de deitar e rolar em cima do falecido Carvalhinho. Mas foge quando o perguntam das suas contas de 2004 e 2006 que estão penduradas no Tribunal por compras volumosas sem licitação e outros problemas;

– Golpe do Natal. Com receio de enfrentar a oposição, Rocha Loures publicou o edital das eleições da FIEP oito meses antes do período tradicional. Pior, a convocação foi feita durante as festas de final de ano, época em que a Federação e a maior parte dos sindicatos estão em recesso. Sindicatos de oposição se rebelaram e a manobra foi barrada pela Justiça;

– Golpe do Carnaval. Sem se contentar em tentar em dar o golpe uma vez, Rocha Loures repetiu a dose. Publicou mais um edital de convocação fora do período regulamentar e em época de festas. Dessa vez foi durante o Carnaval. Novamente os sindicatos derrubaram a tática rasteira na Justiça;

http://www.fabiocampana.com.br/2011/02/edital-para-eleicao-da-fiep-e-derrubado-mais-uma-vez/

-Golpe no Sebrae. Rocha Loures não respeita nem a própria assinatura. Rompeu um acordo assinado por ele mesmo e se lançou candidato a presidência no Sebrae. A revolta foi geral no Sistema, e Loures saiu humilhado com uma derrota de 10 a 3;

http://www.gazetadopovo.com.br/economia/conteudo.phtml?tl=1&id=1072115&tit=Rocha-Loures-rompe-acordo-no-Sebrae-PR

– Posição ditatorial 1. Rocha Loures sempre foi contra o consenso. Em nenhum momento aceitou o diálogo. Muito menos ouviu as propostas de consolidação das diferentes correntes que existem na Federação. Repetiu por diversas vezes que o consenso na FIEP é inviável;

http://www.odiario.com/economia/noticia/440319/chapa-unica-e-inviavel-diz-presidente-da-fiep/

– Posição ditatorial 2. A eleição da FIEP só registrou 4 bate-chapas em toda a sua história. Em dois deles, Rocha Loures estava envolvido. Suas atitudes intempestivas e individualistas dificultam qualquer chance de acordo ou negociação. É a busca do poder a qualquer preço.


12 comentários

  1. Jesus
    sexta-feira, 29 de julho de 2011 – 15:28 hs

    Não demora a verdade aparece! Nestas horas aqueles que ficam comentando a favor deste presidente não aparecem. Mas isso vai acabar. Ricardo Barros vai moralizar a FIEP e suas entidades e colocála novamente nos trilhos do desenvolvimento!

  2. Observador
    sexta-feira, 29 de julho de 2011 – 15:48 hs

    Cade o MP???

  3. Funcionário
    sexta-feira, 29 de julho de 2011 – 16:27 hs

    Meus amigos, vocês da missa ainda não sabem o priemiro pai nosso, o que acontece dentro da FIEP na gestão do Rodrigo é realmente um absurdo,em mais de 20 anos de trabalho nesta casa nunca presenciei tanta arrogância e falta de comeptência, é muita gente incompetente mamando na mesma teta e acabando com uma das instituições que já foi modelo para mundo. Acaba logo, ninguém mais aguenta este homem e seu bando.

  4. sexta-feira, 29 de julho de 2011 – 18:22 hs

    qUER DIZER QUE DEVEMOS VOTAR NO BARROS.hUMMM TÁ

  5. MARIA
    sexta-feira, 29 de julho de 2011 – 18:22 hs

    ATENÇÃO SRS.99 VOTANTES DA FIEP, PRESTEM BEM ATENÇAO NO QUE DIS O DEPOIMENTO DESTE FUNCIONÁRIO, QUE JÁ NÃO AGUENTE MAIS ESTA GESTÃO, DO ENTÃO PRESIDENTE ROCHA LOURES. DIA 3 E AGOSTO ESTÁ PRÓXIMO,É HORA DE MUDANÇA.

  6. tony
    sexta-feira, 29 de julho de 2011 – 18:54 hs

    Não esquentem a cabeça. não vale a pena, porque o presidente da FIEP não vai emplacar o candidato dele não. Aí vai acontecer com ele, o que acontece hoje com a família do Carvalhinho. Será que ele tem alguma coisa a esconder à frenta da FIEP? Se tem que se prepare, porque vai aparecer logo logo. Tony

  7. CAÇADOR DE PETISTAS
    sexta-feira, 29 de julho de 2011 – 19:45 hs

    Bom, esperar o que deste malaco?

  8. Geraldo
    sexta-feira, 29 de julho de 2011 – 21:57 hs

    Esse RRL é mais arrogante, mais cínico e mais gatuno que o finado Carvalhinho!!!

  9. ivanowski
    sexta-feira, 29 de julho de 2011 – 22:32 hs

    . Ñ se entregue, Rocha Loures. Continue a lutar e será vencedor.

    . Ñ deixe o BARROS ganhar. Será um segundo Carvalhinho .. Lembram ???

    . Esse Barros ñ tem ligação alguma coma FIEP
    . O que ELE quer?? Sabemos o que ELE quer … O que o Carvalhinho queria … rsrsrs

  10. toninho
    sábado, 30 de julho de 2011 – 0:45 hs

    Atenção senhores 99 votantes na fiep: atentem bem para o que diz o funcionário com vinte anos de FIEP. Por favor não votem nem no atual presidente e nem no Barros. Anulem a eleição e indiquem e elejam uma terceira via, um nome de respeito e capacidade (tem muitos na FIEP). Atenção MP: façam o que é de dever como protetores da sociedade, levantem as irregularidades da gestão rocha loures.

  11. Urtticaria
    sábado, 30 de julho de 2011 – 1:04 hs

    Todos anjos. As vezes acho que estou no paraíso. Com cueca de aço e lógico.

  12. Anônimo
    sábado, 30 de julho de 2011 – 12:52 hs

    Tudo conversa fiada. Só houve três bate-chapas e sempre que o governo interfere, perde a eleição. Perguntem ao Martinho Faust e ao Álvaro Scheffer, que botaram o nariz no marrom do governo e não se elegeram.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*