"Resposta sobre metrô em Curitiba sai em agosto", afirma Dilma | Fábio Campana

“Resposta sobre metrô em Curitiba sai em agosto”, afirma Dilma

Entrevista exclusiva de Jadson André do Portal Banda B

A presidente Dilma Rousseff afirmou em entrevista à Banda B e a mais duas rádios de Freancisco Beltrão onde desembarcou na manhã desta terça-feira (12), que Curitiba tem grandes chances de receber subsídios do Governo Federal para a construção do metrô. Segundo ela, a seleção dos projetos deve acontecer nas últimas semanas de agosto, e o projeto da capital paraense está entre os mais cotados.

A pergunta foi feita pelo apresentador Luiz Carlos Martins, quando a entrevista já havia sido dada por encerrada. “Já estamos com o projeto em mãos e vamos analisar com nossas equipes técnicas quais cidades vão receber a verba. Curitiba está muito cotada nesta lista”, afirmou Dilma. As rádios Educadora e Onda Sul de Francisco Beltrão participaram e transmitiram ao vivo a entrevista.

Agricultura Familiar

A presidente iniciou a conversa dizendo que havia feito boa viagem e que a região Sudoeste do Paraná é uma das mais promissoras do país na área da agroindústria e pecuária, por isso foi eleita para o lançamento do Plano de Agricultura Safra da Agricultura Familiar 2011/2012. De acordo com o Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes), 81,63% dos 371.051 estabelecimentos agropecuários paranaenses se enquadram na categoria de agricultura familiar.

O plano disponibilizará para a safra 2011/2012 uma linha de crédito de até R$ 16 bilhões pelo Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). A expectativa da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Paraná (Fetaep) é que o estado fique com pelo menos R$ 2,4 bilhões do total anunciado.

“Nós queremos reduzir a burocracia para que o agricultor tenha acesso a este dinheiro disponibilizado pelo governo para o crescimento. Além disso, diminuímos os juros e aumentamos o limite de credito em R$ 130 mil”, afirmou a presidente.

Tecnologia e competitividade

Para Dilma, a principal dificuldade do crescimento da região é justamente os entraves para a circulação dos produtos da agroindústria familiar. “Com este plano predemos que a qualidade dos produtos seja aumentada e assim a produção possa alcançar o marcado externo. Para isso teremos de aumentar a tecnologia empregada no setor e criar defesas para garantir a competitividade no exterior”.

Com objetivo de garantir que isso aconteça, o governo vai oferecer bolsas em 30 grandes universidades de outros países para estudantes da região. Ela garantiu que até 2014, 52% da população terá escolas técnicas em seu município. Além disso, a presidente prometeu combater a indústria têxtil asiática que oferece produtos com preço “desleal” segundo ela.

Fronteiras

A presidente falou sobre a segurança nas fronteiras, principalmente nas regiões de Foz do Iguaçu e Guaíra. Ela garantiu uma maior participação das Forças Armadas neste trabalho e comentou sobre duas operações neste foco.

“Precisamos de uma política de sentinela e ação relâmpago. O Brasil tem 16 mil km de fronteiras e 34 pontos críticos usados pelos traficantes de drogas, armas e produtos contrabandeados. As Forças Armadas devem trabalhar em conjunto com a Polícia Federal e a Guarda Nacional”.

A Operação Sentinela já esta em andamento e a Operação Agata, que deve contar com 16 aeronaves da Força Aérea e embarcações da Marinha do Brasil deve ser iniciada nestes 34 pontos.

Estiveram presentes na entrevista a Ministra Chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, Ministro da Agricultura Wagner Rossi e o Ministro do Desenvolvimento Agrário, Afonso Florence, além do Governador Beto Richa.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*