Protocolado pedido de auditoria em aparelho de "grampo" | Fábio Campana

Protocolado pedido de auditoria em aparelho de “grampo”

O pedido de requerimento para auditoria em aparelho de “grampo” oficial foi protocolado na mesa executiva da Assembleia Legislativa na semana passada.

O aparelho eletrônico, que pertence à Secretaria de Segurança Pública do Paraná, tem a função de grampear as ligações no estado, após autorização judicial. A medida, proposta pelo deputado Fabio Camargo (PTB), enumera os pontos do que se pretende auditar.


– As autorizações judiciais para o monitoramento (grampo), por quanto tempo foram concedidas e se foram prorrogados ao final

– Se existe atualmente, ou existiu, vigilância além do prazo estabelecido judicialmente

– Quantas foram as autorizações judiciais requeridas e quais foram efetivamente realizadas

– Especificação do número de pessoas monitoradas entre políticos, empresários, magistrados, membros do ministério Público, presidentes de entidades públicas e privadas, membros de Tribunais, advogados e cidadãos comuns.

“Existe apenas um juiz que autoriza as escutas. É um poder enorme na mão de uma única pessoa. Ele, sem querer, pode ser levado a erro ou agir de má fé. Acredito que é necessário levantar quem, por quanto tempo e por qual motivo o Guardião realizou escutas. Aí saberemos a realidade dos grampos no Paraná”, analisa Camargo, que aguarda o retorno das sessões legislativas para receber uma resposta da secretaria de segurança.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*