Os nós do trânsito | Fábio Campana

Os nós do trânsito

Foto: Pedro Ribas

Para a implementação do Ligeirão Azul, o sistema de canaletas, que tem quase 40 anos, será remodelado


Reportagem na Revista Ideias de julho feita por Pedro Lichtnow mostra quais são as obras que a prefeitura vai fazer para melhorar os gargalos do trânsito

Um dos principais desafios das grandes cidades é melhorar a mobilidade urbana, o que significa, principalmente, dar boas condições de transporte para milhares de pessoas que se deslocam todos os dias da casa ao trabalho e na sua inversão. Aos deslocamentos, soma-se a grande concentração de serviços em áreas centrais e comerciais, o que aumenta mais ainda o fluxo de gente e veículos e estrangula o trânsito na maioria das ruas e avenidas, além dos horários de pico.

Curitiba, mesmo com sua expertise em soluções no transporte, enfrenta o desafio com um agravante. A capital do Paraná recebe, em média, 900 novos veículos por semana, quatro mil por mês e 48 mil novos veículos por ano — números que dão a marca de 1,1 veículos por habitante. Isso sem contar o grande fluxo de veículos das cidades da região metropolitana que se deslocam, nas idas e vindas, a Curitiba.

Leia a reportagem completa na Revista Ideias


4 comentários

  1. tngdrf
    domingo, 17 de julho de 2011 – 12:07 hs

    O que parece ninguém perceber é a razão de tantos carros e motos. Ou melhor, o porquê das pessoas escolheram este meio de transporte.

    Algumas respostas encontrei…

    Andei de ônibus até os trinta anos, trabalhei na Urbs e demorei para descobrir o óbvio. Engenheiros e Arquitetos da PMC, IPPUC e URBS pouco andam de onibus. Quando fazem estudos de trânsito não levam em conta a qualidade de vida e o tempo de espera num ponto, numa cidade fria como Curitiba e com garoa e vento mas consideram importante a quantidade de passageiros. Nosso sistema precisa de revisão urgente. Não adianta diminuir o tamanho dos ônibus. Particularmente não ando mais de transporte coletivo, não melhora e a demora tira tempo de minha curta vida!! O problema é a qtde de veículos e não existe sistema de semáforos que de conta de resolver.

  2. VERDADE
    domingo, 17 de julho de 2011 – 18:11 hs

    Primeiro gastam uma baba com os ônibus, depois vão perceber que as canaletas estão defasadas! Eta competência…É o final dos tempos!!!

  3. luiz carlos
    domingo, 17 de julho de 2011 – 20:43 hs

    Creio que em breve teremos o rodízio em Curitiba, pois a frota só aumenta, sem nenhuma solução milagrosa a vista.

  4. Murilo Álvaro Viezzer
    segunda-feira, 18 de julho de 2011 – 19:34 hs

    Em tempos tão individualistas, é difícil convencer pessoas de que o transporte coletivo é uma boa razão para todos…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*