Greve pode adiar início das aulas na UFPR | Fábio Campana

Greve pode adiar início das aulas na UFPR

De Denise Mello da Banda B

Uma reunião nesta quarta-feira (20) foi agendada pelo Ministério Público do Paraná para discutir a greve dos servidores técnico-adminsitrativos da Universidade Federal do Paraná (UFPR), que atinge o Hospital de Clínicas, além da Universidade Tecnológica do Paraná (UTFPR).

A paralisação já dura 35 dias e pode agora suspender o início das aulas da UFPR neste segundo semestre. Hoje pela manhã, o Centro de Computação Eletrônica (CCE), que fica dentro do campus Centro Politécnico, foi fechado e lacrado pelos grevistas. Como a maioria das matrículas e rematrículas são online, pode haver atraso no início das aulas.

“Existe grande possibilidade das aulas nao começarem no dia 1º de agosto já que os etor que faz as matrículas online está aprado. Não digo em todos os cursos, mas 80% deles comc erteza, pois não haverá como fazer a matrícula de forma manual”, disse o vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Terceiro Grau Público de Curitiba, Região Metropolitana e Litoral do Estado do Paraná, Antonio Neres.

As matrículas que deveriam ser feitas por meio do site da UFPR seria entre 11 e 15 de julho, não foram feitas em função da paralisação.

A greve no Hospital de Clínicas prejudica oa tendimento. Apenas casos de emergência estão recebendo atendimento. O vice-presidente disse que os servidores que permanecem trabalhando estão sobrecarregados. “Tem funcionário tendo que trabalhar até 12 horas além do plantão. Ninguém aguenta mais”, informou Neres.

Os servidores querem a reabertura de 130 leitos no HC, plano de cargos e salários para a categoria e aumento do piso salarial de R$ 1.034 para R$ 1.635.


Um comentário

  1. julio
    quinta-feira, 21 de julho de 2011 – 0:12 hs

    Absurdo! nós estudantes da UFPR queremos aulas!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*