Governos do PT pagam mais por cópias | Fábio Campana

Governos do PT pagam mais por cópias

O deputado petista Tadeu Veneri e seus companheiros de bancada têm novos alvos para sua cruzada para baixar os preços das fotocópias. O deputado, que se diz escandalizado e foi ao Tribunal de Contas e ao Ministério Público porque o governo do Estado fez um contrato emergencial com a HPrint, que paga R$ 0,11 a cópia, pode aproveitar o embalo e questionar também o Governo Federal e o governo do Distrito Federal. Os dois são comandados pelo PT.

Se Veneri vê algo errado no contrato emergencial do Paraná, que paga R$ 0,11 por cópia, que dirá do contrato formal firmado pelo governo do Distrito Federal – de Agnelo Queiroz (PT) -, que paga, desde fevereiro, R$ 0,17 por cópia ou daquele firmado em 2007 pelo Ministério da Justiça, que paga R$ 0,20 pela cópia? É bom destacar que tanto nos contratos do governo federal quanto no do governo do Distrito Federal o preço da cópia também não inclui o papel. Será que eles vão questionar esses contratos dos companheiros no MP e no Tribunal de Contas da União?


4 comentários

  1. MARIA LUCIA
    quinta-feira, 14 de julho de 2011 – 16:47 hs

    O VENERI E O PT SÓ SABEM CRITICAR O QUE ESTÁ CERTO AS FALCATRUAS DO PT E DOS SEUS ALIADOS ……..TENTAR TAMPAR O SOL COM A PENEIRA ….VE SE SE ENCHERGA VENERRI …..VÁ QUESTINAR O PT…..VC GANHA MUITO MAIS ….

  2. Eduardo
    sexta-feira, 15 de julho de 2011 – 9:16 hs

    Ta e dai,
    eu não estou preocupado com o DF.
    Faça-me a favor, menos Campana….menos.

  3. PROFESSOR
    sexta-feira, 15 de julho de 2011 – 9:49 hs

    E AGORA DEPUTADINHO O QUE VC VAI FALAR EM RELAÇÃO A ISSO?
    “PAU QUE BATE EM CHICO TEM QUE BATER EM FRANCISCO”.

  4. Pedro Neto
    sexta-feira, 15 de julho de 2011 – 15:45 hs

    Exatamente….o Eduardo tem razão.

    Mania de querer justificar os erros de um com os erros dos outros….

    Queremos saber de coisa sério no Paraná, e o deputado Veneri tem toda razão.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*